feira arrow-options
Jefferson De Paula Dias Filho
Feira orgânica

Todos os dias que antecedem as feiras orgânicas que participam, a agricultora Ana Vitória de Vasconcelos, 48, e o marido Evanildo vão até o sítio chamado Entre Verde, em Amparo, fazer a colheita dos alimentos.

“É uma maneira que a gente consegue se manter, fora a qualidade de vida ”, explica a agricultora. Além de participar de quatro feiras em Campinas, uma delas no Parque Ecológico - que existe há mais de 25 anos e é considerada a mais tradicional da cidade - a família faz entregas domiciliares dos alimentos.

Leia também:  Novaiorquina vive há dois anos sem produzir lixo

A demanda por alimentos orgânicos cresceu no Brasil. Uma pesquisa do Organis (Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável) aponta que cerca de 15% da população brasileira tem o hábito de consumir esses alimentos e apoia sistemas de agricultura que não usam produtos químicos - considerados prejudiciais para a saúde humana e para o meio ambiente.

Segundo a Ifoam (Federação Internacional de Movimentos de Agricultura Orgânica), os alimentos orgânicos são produzidos em mais de 180 países , correspondendo a 1,2% das terras agriculturáveis do planeta – algo em torno de 58 milhões de hectares –, ocupadas por cerca de 2,7 milhões agricultores.

Leia também:  Feira nos Estados Unidos apresenta inovações que prometem mudar o mundo

O Brasil é o líder de produção orgânica dos países latino-americanos. Segundo o MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), o mercado brasileiro faturou R$ 4 bilhões em 2018 com esses produtos, um crescimento de 20% comparado ao ano anterior.

O supermercado ainda é o principal canal de venda desses alimentos, embora exista grande potencial em âmbitos alternativos como feiras, lojas especializadas e o contato direto com o produtor.

Só no estado de São Paulo são 2.235 produtores orgânicos cadastrados , que se dividem em cerca de 179 feiras e comércios para fazer a entrega desses produtos. Depois da capital paulista, Campinas é a cidade que mais tem feiras orgânicas. Segundo o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), são 17 iniciativas que reúnem os consumidores semanalmente na cidade.

Confira algumas delas:

  • Feira Orgânica – Parque Ecológico de Campinas - Rodovia Heitor Penteado s/n, altura do km 3,2, Vila Brandina
  • Banca de Orgânicos da Agropecuária Santa Terezinha - Av. Dr. Antônio Carlos Couto de Barros, 819 - Vila José Iório
  • Banca de Orgânicos da Oficina Agrícola - Rua Helena Fabrini, s/n - Sousas
  • Banca de Orgânicos Yamamoto - Av. Dr. Antônio Carlos Couto de Barros
  • Coletivo Trocas Verdes - R. Euríco Vanderlei Morais Carva (capelinha), 298-370 - Cidade Universitária
  • Feira da Casa São Jorge - Av. Santa Isabel, 655 - Vila Santa Isabel
  • Feira de Produtos Orgânicos - Rua José Martins - Barão Geraldo
  • Feira do Bosque dos Jequitibás - Rua Coronel Quirino, 2 - Centro
  • Feira do Centro de Convivência Cultural Carlos Gomes - Centro de Convivência Cultural Carlos Gomes - Praça Imprensa Fluminense, s/n - Cambuí
  • Feira Orgânica Verdes da Tribo - Av. Dna Maria Franco Salgado, 479 - Jardim Atibaia (Sousas)
  • Feira Orgânica Yamaguishi do Taquaral - R. Angatuba, 75 - Jardim Bela Vista
  • Feira Pé na Roça - R. Mario Siqueira, 829 - Botafogo

    Veja Também

      Mostrar mais