Procon autuou mais 440 estabelecimentos durante a pandemia
ARQUIVO PMC
Procon autuou mais 440 estabelecimentos durante a pandemia


Procon Campinas autuou 447 estabelecimentos desde o início da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Entre os dias 16 de março e 19 de maio, foram 634 denúncias, a maioria delas indicando a prática de preços abusivos

De acordo com o Procon, os setores mais autuados foram supermercados, hipermercados, famárcias e drogarias, merceárias, minimercados e varejões. Além do abuso na cobramça pelos produtos, foram registrados casos de validade vencida, ausência de atendimento prioritário e falta de informação. Supermercados e hipermercados lideram o número de denúncia, com 265.

“As fiscalizações continuam sendo realizadas com o intuito de garantir que a legislação seja respeitada e que o consumidor não seja prejudicado”, assegura a diretora do Procon Campinas, Yara Pupo.

Os autuados serão alvos de processos administrativos e podem receber multa que varia de 200 Unidades Fiscais de Campinas (UFICs) a 3 milhões de UFICs (equivalente a R$ 722,00 até R$ 10,8 milhões), de acordo com o porte econômico de cada empresa e seu faturamento.

Leia também: Com 48 novos infectados, Campinas passa dos mil casos de Covid-19

A análise dos autos, no entanto, está suspensa por causa do Decreto Municipal nº 20.875/2020. Após o término da interrupção causada pela pandemia, as empresas terão 10 dias para apresentar as notas requeridas.

Ranking das denúncias

Supermercados e hipermercados (265)

Farmácias e drogarias (121)

Mercearias/minimercados e varejões (61)

Comércio varejista (47)

Comércio atacadista (36)

Cosméticos (28)

Padarias (14)

Artigos médicos (11)

Produtos de limpeza (8)

Mteriais de construção (6)

    Veja Também

      Mostrar mais