Fiscalização nas ruas de Campinas para garantir o cumprimento das medidas de combate à Covid-19.
Carlos Bassan
Fiscalização nas ruas de Campinas para garantir o cumrpimento das medidas de combate à Covid-19.


O plano de reabertura econômica anunciado neste quarta-feira (27) pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB) , liberou o funcionamento, com restrições, de cinco setores em Campinas e demais cidades da RMC. A partir do dia 1º de junho, imobiliárias, concessionárias, comércios, shoppings e escritórios podem voltar a funcionar, com horários reduzidos e limitação ocupação dos estabelecimentos com 20% da capacidade total.

A aplicação da medida, no entanto, dependerá de publicação no Diário Oficial de cada cidade, e os prefeitos têm autonomia para escolher se vão adotar ou não a flexibilização dos setores liberados. Em Campinas, o prefeito Jonas Donizette (PSB) afirmou que anunciará a sua decisão a respeito da implantação da reabertura às 15 horas desta quinta-feira (28), em entrevista coletiva.

"O plano de retomada consciente presentada pelo Governo do Estado é bastante razoável. Campinas está na cor laranja, portanto podemos dar um passo adiante nas atividades econômicas. Se o seu ramo não estiver contemplado agora, pelo menos você tem um horizonte futuro de quando você poderá retomar as suas atividades", afirmou Jonas em comunicado após o anúncio de João Doria. 

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) foi enquadrada na zona laranja do processo de retomada gradual das atividades econômicas no Estado de São Paulo. Essa é a segunda fase do plano, aplicada também na capital paulista. 

Leia também: Covid-19: Com 1.287 casos, Campinas confirma mais três mortes e chega a 65

Fases de reabertura

Foram determinadas cinco fases. A vermelha mantém a restrição pesada, com excessão aos setores de indústria não essencial e construção civil, enquanto a laranja permite o início da flexibilização de  comércios, shoppings, escritórios, imobiliárias e concessionárias. 

A reabertura de bares e restaurantes, academias e salões de beleza são permitidas apenas na fase 3, em cidade classificadas como zona amarela. Na fase 4, zona verde, classificação não atribuída a nenhuma cidade no momento, permite a abertura gradual de cinemas e teatros.

A quinta e última fase, azul, contará com a liberação de todos os serviços, inclusive eventos que geram aglomeração, mas com medidas de distanciamento.

    Veja Também

      Mostrar mais