Rua 13 de maio teve dias de lotação após reabertura do comércio
Gilson Machado
Rua 13 de maio teve dias de lotação após reabertura do comércio


O prefeito de Campinas , Jonas Donizette (PSB) , anunciou nesta sexta-feira, que o comércio de rua e os shoppings serão fechados novamente como medida de combate à Covid-19 . O decreto que formaliza a determinação será publicado no Diário Oficial neste sábado (20). 

Após ganharem permissão para reabrir no último dia 8, os estabelecimentos serão obrigados a parar de funcionar a partir de segunda-feira (22). A decisão terá validade até o dia 29, quando a Prefeitura vai decidir se voltará a adotar a flexibilização da quarentena. Igrejas, escritórios e prestadores de serviço podem continuar abertos.

Leia também: 

“Estou editando um decreto que determina o fechamento dos comércios de rua e dos shoppings de Campinas”, anunciou Jonas. “Primeiro, pelo alto índice de ocupação de leitos. Nós temos carregado a rede com leitos, seja de retaguarda ou UTI, e quanto mais a gente carrega, a gente percebe como se estivesse enxugando gelo. Mais pessoas estão ficando adoentadas.  Segundo ponto: mostrar para a cidade de forma prática, e isso eu não faço com gosto, que as coisas não estão normais”, completou.

Ainda na zona laranja

Após nova avaliação da situação da  pandemia de Covid-19  na região de Campinas, o Estado de São Paulo decidiu manter a cidade dentro da zona laranja, fase 2 do Plano São Paulo, que determina as medidas da reabertura gradual da economia.

Apesar disso, o coordenador do Centro de Contingência, Carlos Carvalho anunciou que foi emitida uma nota técnica de recomendação para que o Prefeito Jonas Donizette (PSB) fechasse o comércio e os shoppings.

Carvalho afirmou que Campinas está "entrando em uma zona mais perigosa" em razão do crescimento do número de casos de Covid-19 e o aumento da taxa de ocupação dos leitos de UTI. 

Com a decisão, Campinas continua na fase laranja até o dia 28 de junho, mas Jonas Donizette tem autonomia para retomar o fechamento, possibilidade que, inclusive, ele já vinha avaliando antes da nota técnica do Estado.

Plano SP

As Prefeituras que optam por reabrir atividades com base no Plano SP concretizam a liberação por publicação de decreto, e são livres para voltar atrás. O que não é permitido é que um prefeito determine a abertura de setores que não estão liberados pelo Plano.

Na zona laranja, Campinas pode abrir comércios de rua, shoppings e escritórios. Caso tivessa avançado para a fase amarela, poderia abrir restaurantes, por exemplo. Se o caso fosse de regressão para a zona vermelha, comércios, shoppings e escritórios teriam que fechar, obrigatoriamente.

    Veja Também

      Mostrar mais