Ocupação das UTIs em Campinas continua acima de 80%.
Reprodução
Ocupação das UTIs em Campinas continua acima de 80%.


Campinas registrou, nesta sexta-feira (17), 85,7% de ocupação em leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 . Do total de 406 leitos distribuídos entre unidades das redes pública e privada, 348 estão ocupados e 58 estão livres, de acordo com balanço divuglado pela Prefeitura.

O SUS municipal vinha apresentando, até então, as taxas mais altas em UTIs-Covid. Nesta sexta, entretanto, o SUS estadual, formado pelo AME e pelo HC da Unicamp, registrou o maior número, com 92,4% de ocupação.

Leia também: Vereador Cidão Santos é internado por suspeita de Covid-19

Veja com está o cenário dos leitos de UTI-Covid em Campinas:


SUS Municipal: 155 leitos, dos quais 142 estão ocupados, o que equivale a 91,61%. Há 13 leitos livres.

SUS Estadual (AME + HC da Unicamp): 93 leitos, dos quais 86 estão ocupados, o que corresponde a 92,47%. Há 7 leitos livres.

Particular: 158 leitos, dos quais 120 estão ocupados, o que equivale a 75,95%. Há 38 leitos livres.


Fase vermelha

A redução apresentada durante a semana não foi suficiente para mudar a classificação de Campinas no Plano SP. O governador João Doria (PSDB) anunciou que a cidade continua na fase vermelha. Um dos fatores considerados na hora de avaliar a situação de cada região é a ocupação de leitos, que precisa estar abaixo de 80%.

No caso de Campinas, é considerada a média de todas as cidades que formam o Departamento Regional de Saúde-7 (DRS-7), que engloba as regiões de Campinas, Bragança Paulista e Jundiaí, além do Circuito das Águas.

    Veja Também

      Mostrar mais