ACidade ON

Campinas tem mais de 26 mil casos confirmados de Covid-19.
Divulgação/Prefeitura de Campinas
Campinas tem mais de 26 mil casos confirmados de Covid-19.


A partir do dia 31 de agosto, a Prefeitura de Campinas vai liberar o passe idoso na cidade para cerca de 90 mil pessoas que têm o benefício. Desde o dia 25 de março que o cartão idoso para uso no transporte público está suspenso em Campinas por conta da pandemia do novo coronavírus.

Isso porquê os idosos são o grupo de risco da doença e acometidos por sintomas mais graves da covid-19. Além do passe idoso, o prefeito Jonas Donizette (PSB) anunciou hoje em live que também vai liberar o uso do passe universitário daqui uma semana.

Leia também: Campinas tem boletim sem novas mortes pela segunda vez em dez dias

Segundo o secretário de Transportes, Carlos José Barreiro, os idosos não estavam proibidos de usarem os ônibus, mediante apresentação do documento de identificação. Apesar disso, sem o cartão idoso, as pessoas maiores de 65 anos não faziam o embarque pela porta da frente dos coletivos.

Atualmente, o município tem 89,1 mil cartões idosos ativos, que garante o embarque gratuito no sistema pública de Campinas. Esse total significa 60% da população idosa do município.

Com a liberação, a Administração ainda fez a recomendação de que os idosos devem evitar saírem de casa sem necessidade, por conta do risco de contágio pelo novo coronavírus.

"Se tiver que sair, para ir a um compromisso de saúde, um exame, que o faça com todos os cuidados, higiene máxima, use máscara, use álcool em gel", disse o secretário de Saúde de Campinas, Carmino de Souza. 

PASSE UNIVERSITÁRIO 

Além do passe idoso, o bilhete para estudantes universitários também voltará a valer em Campinas a partir do dia 31 de agosto. O benefício oferece 50% de desconto na passagem - que deve ser utilizada apenas para o trajeto casa e local de estudo. No total, são 24,7 mil cadastrados.

Barreiro afirmou ainda na live que a Prefeitura pode é identificar se a utilização está sendo feita de maneira errada. Isso porque o estudante quando faz o cadastro informa o endereço de residência e onde estuda. Com isso, verifica-se as linhas que ele deve usar para o trajeto.

Nesta segunda-feira (24), segundo boletim epidemiológico divulgado, Campinas tem 956 mortes pela covid-19 e 26.203 casos confirmados.

    Veja Também

      Mostrar mais