ACidade ON

Polícia Federal efetuou prisões de suspeitos de roubo em Viracopos.
Divulgação/PF
Polícia Federal efetuou prisões de suspeitos de roubo em Viracopos.

A Polícia Federal revelou, em coletiva nesta manhã (4), que um dos  suspeitos presos nesta semana durante a operação que investiga um roubo de cargas do Terminal de Cargas do Aeroporto de Viracopos em 2018, é uma mulher que já havia sido identificada na época do assalto, com 20 mil dólares. 

A mulher foi localizada com a quantia 18 dias após o crime, em 2018, mas não chegou a ser presa. O dinheiro, no entanto, foi aprendido e a partir daí a polícia deu início a uma investigação para rastrear o restante do valor roubado, já que as notas são rastreáveis pelo número de série.  

Foi somente nesta semana, dois anos após o roubo, que a Justiça expediu três mandados de prisão. Apenas dois deles foram cumpridos, sendo um na quarta-feira (2), que capturou um homem que seria o chefe da quadrilha, em Rondônia, e outro ontem (3), que prendeu a referida mulher, em Guarulhos.  

Já o terceiro suspeito continua foragido e por isso a investigação segue em sigilo. Além disso, a polícia também cumpriu o mandato de busca e apreensão nesta manhã na casa da mulher. A investigação ainda continua para prisão dos demais envolvidos. 

Leia também: Vídeo mostra homem arrombando carro em Campinas; assista

Também durante coletiva nesta manhã, o delegado chefe da Polícia Federal Edson Geraldo de Souza disse que o grupo tem atuação estruturada com divisão de tarefas, razão pela qual os presos responderão por roubo qualificado, receptação e organização criminosa, crimes cujas penas para cada um variam de dois a oito anos de prisão.  

"Tem a necessidade de veículo blindado, tem necessidade de armamento, de um estabelecimento de rota de fuga, de um estabelecimento de logística para se esconder logo após o crime e tem a necessidade de elaborar algum plano para ocultar o dinheiro. Não é possível encontrar um profissional do crime que tenha todas essas qualificações. Então eles estruturaram realmente um empreendimento criminoso profissional ligado a área", destacou.  

RELEMBRE O ASSALTO  

O mega-assalto aconteceu por volta das 21h30 do dia 4 de março de 2018. Na ocasião, cinco homens armados com fuzis entraram em um portão lateral do local e invadiram a pista do terminal de cargas do aeroporto, em uma ação cinematográfica.  

A quadrilha roubou pelo menos 5 milhões de dólares em espécie, que estavam em um contêiner que iria para a Suíça e que havia sido retirado de um avião da Lufthansa. Toda a ação durou cerca de seis minutos e os bandidos não deram nenhum tiro.  

Os criminosos usaram uma caminhonete com adesivo de segurança de pista do aeroporto para transitar pela área e, após a fuga, a caminhonete foi abandonada e incendiada em uma estrada próxima ao aeroporto. 

    Veja Também

      Mostrar mais