ACidade ON

Ex-namorado atropela vítima após perseguição.
Reprodução
Ex-namorado atropela vítima após perseguição.


Imagens chocantes mostram uma tentativa de feminicídio na tarde de ontem (9) em Campinas. O caso aconteceu na marginal da Avenida Lix da Cunha, no Jardim Chapadão, por volta das 14h, quando a vítima, Sandra Hudrorovich, de 49 anos foi atropelada pelo ex-namorado, Lucas Raier, de 21 anos.

No vídeo de câmeras de segurança é possível ver quando a mulher sai de um carro em que estava com um amigo, e em seguida é atingida pelo veículo em alta velocidade, que era dirigido pelo ex-namorado. Segundo a vítima, o carro em que estava já havia uma batida também causada pelo agressor.

Leia também: Mulher é morta na frente do sobrinho no Jardim Florence

De acordo com o amigo da vítima que estava com ela no momento do crime, os dois estavam voltando para o condomínio onde ela mora, quando perceberam que Lucas estava perseguindo o carro e entraram em uma rua. Ele afirma que Sandrasaiu do carro porque iria tentar proteção em algum estabelecimento, no entanto, o ex-namorado fez um retorno e em alta velocidade acabou atropelando a vítima. 

Com a batida, Sandra teve cortes profundos na cabeça e foi socorrida para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) São José.

Comportamento agressivo

Segundo a vítima, ela teve um relacionamento com Lucas por aproximadamente um ano, e ambos chegaram a morar junto, mas após notar comportamento agressivo do companheiro terminou o relacionamento em janeiro desde ano.

Ainda de acordo com a vítima, desde a separação Lucas não aceita o fim do relacionamento, e faz ameaças e perseguições. A mulher já tinha uma medida protetiva contra o agressor, na qual citava o comportamento conturbado do ex-namorado.

Na medida protetiva, concedida à vítima pela Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Campinas, consta as ameaças feitas pelo agressor.

Ameaças e perseguições

Em um trecho, o documento aponta mensagens encaminhadas pelo ex-namorado via redes sociais, em qual além de ofender Sandra, diz que "vai decepar os filhos" e "não dar paz até ela se matar".

Segundo a vítima, além das ameaças Lucas faz perseguições constantes. Com a medida protetiva, o agressor estava proibido de chegar perto de Sandra, tendo que respeitar um limite mínimo de 200 metros da vítima, além de estar proibido de ter contato com a vítima e com qualquer familiar.

Após o atropelamento a vítima registrou um novo boletim de ocorrência contra o agressor, que ainda permanece foragido. O caso será investigado pela DDM (Delegacia de Defesa da Mulher).

    Veja Também

      Mostrar mais