Luiz Augusto Baggio é um dos nomes que deixou o governo Jonas.
Divulgação/Prefeitura de Campinas
Luiz Augusto Baggio é um dos nomes que deixou o governo Jonas.


Após muita movimentação nos bastidores, o PSDB deicidiu, em Executiva Municipal realizada na última segunda-feira (14), apoiar a candidatura do deputado Rafa Zimbaldi (PL) à Prefeitura de Campinas. A decisão encerra uma aliança duradoura com o PSB, do atual prefeito Jonas Donizette, e a ruptura já foi colocada em prática, com nomes do PSDB abandonado o governo oficialmente nesta terça-feira (15).

As exonerações do presidente da Ceasa, Wander Villalba, e dos secretários Afonso Celso Moraes Sampaio Neto (Gestão e Controle), Luiz Baggio (Segurança Pública) e José Abrahão Jr. (Esporte) foram publicadas hoje no Diário Oficial, a pedido dos mesmos.

Christiano Biggi Dias assume secretária de Segurança Pública. Dias é secretário executivo do Gabinete do Prefeito e vai acumular as duas funções. Na Secretaria de Esportes e Lazer, assume Fernando Vanin, que já atuava como diretor da secretaria. Maria Izilda Stoqui é a nova secretária de Gestão e Controle, pasta da qual era diretora. O novo presidente do Ceasa, que ocupará o lugar de Wander Villalba, deve ser anunciado ainda hoje.

Leia também: PL lança candidatura de Rafa Zimbaldi à Prefeitura de Campinas

Fim do casamento

O PSDB foi um aliado importante para eleger Jonas Donizette duas vezes seguidas, em 2012 e 2016. O vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira era da legenda na época da duas eleições, mas se filiou ao PV ao longo deste ano.

O próprio Rafa Zimbaldi era aliado de Jonas e filiado ao PSB. Ele pretendia ser o candidato do partido, mas encontrou resistência interna e, por isso, resolveu se filiar ao PL para concorrer como cabeça de chapa.

Candidato de Jonas no PSB, o ex-secretário de Releções Institucionais, Wandão de Almeida, acabou se tornando o vice da chapa encabeçada por Dário Saadi, do Republicanos. A dupla tentou negociar o apoio do PSDB, sem sucesso.

    Veja Também

      Mostrar mais