Unicamp retoma hoje atividades presenciais de servidores
Reprodução: ACidade ON
Unicamp retoma hoje atividades presenciais de servidores


A Unicamp (Universidade de Campinas) inicia hoje (19) o retorno parcial e gradual das atividades presenciais. Seguindo as diretrizes do Plano de Retomada, a instituição retoma nesta segunda com até 20% dos servidores. A retomada, que começa hoje, tem previsão de permitir a volta a aulas presenciais a partir do próximo mês.  

A retomada vem após sete meses de suspensa o das atividades por causa da pandemia. Segundo a universidade, nesta segunda-feira retomam no máximo 2 mil trabalhadores, dos 10 mil ativos. Os funcionários que voltarão serão para trabalho administrativo e de suporte.  

Desde o início deste mês, a universidade realizou testes de PCR em todos os servidores que retornariam hoje. Segundo a Unicamp, os funcionários também assistiram "videoaulas" sobre retorno seguro, e será utilizado um aplicativo para controle de sintomas da covid-19. O mesmo será feito com professores e alunos durante todo o processo de retorno.  

O avanço para a próxima fase, seguindo a regra, acontece a cada duas semanas, sendo que a volta dos estudantes, também feita de forma gradual, é prevista para o dia 16 de novembro, com prioridade para trabalhos laboratoriais e aulas que não possam continuar remotas.  

Na próxima etapa, no dia 2 de novembro, o percentual de servidores será aumentado para 40%. Já no dia 16 serão permitidos 60% dos servidores, 25% dos alunos de cursos de graduação, pós graduação e extenção, e 25% das crianças atendidas pelo Ceci (Centro de Convivência Infantil).  

A retomada de 100% dos servidores é prevista para 14 de dezembro, período em que o percentual de alunos e crianças autorizadas as atividades presenciais passa para 75%. Já o retorno de todos os alunos e crianças atendidas é previsto para 4 de janeiro do ano que vem.   

Você viu?

CUIDADOS MANTIDOS

As datas estabelecidas pelo plano, no entanto, podem ser revistas a qualquer momento segundo a Unicamp, dependendo da evolução da pandemia nas regiões em que a Unicamp mantém seus campi.  

O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, enfatizou a importância da colaboração de todas as unidades para o início do retorno.  

"Nosso desafio é encontrar o equilíbrio entre o funcionamento adequado, principalmente das atividades de pesquisa e dos estudantes que precisam finalizar algumas aulas práticas para se formarem. Essa é a prioridade de todos. Cada unidade encontrara um mecanismo de buscar suas prioridades para manter o mínimo de atividades necessárias no campus e que a gente possa adaptar lentamente, gradualmente essa situação", afirmou.  

O reitor ainda declarou que "não se pode apostar na vacina como única esperança para o retorno". Vale lembrar que a universidade foi a primeira no país a suspender as atividades por causa da pandemia.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários