Trem Intercidades: empresas de cinco países estão interessadas
Reprodução: ACidade ON
Trem Intercidades: empresas de cinco países estão interessadas

O projeto do TIC (Trem Intercidades), que deve ligar São Paulo a Americana, passando por Campinas, já teria atraído o interesse de empresas de cinco países, segundo o governo estadual. No papel há 16 anos, o TIC voltou à pauta durante a pandemia com o lançamento do Plano Retomada 21/22, pelo governador João Doria (PSDB), na última semana.

De acordo com a Secretaria da Fazenda, existe a manifestação de interesse de companhias da China, Japão, França, Espanha e Itália para o desenvolvimento do projeto. O TIC planeja unir a capital e o interior em uma linha férrea de 102 quilômetros.

A ideia é fazer o transporte de 565 mil passageiros em carros climatizados, com serviços de bordo e wi-fi. Ainda não há previsão de custo média da passagem e nem o tempo estimado da viagem. A ideia, no entanto, é que seja viável a ponto de que as pessoas utilizem o TIC diariamente.

O Plano Retomada 21/22, lançado por Doria, prevê o investimento de US$ 6 bilhões para impulsionar o crescimento da economia de São Paulo e gerar cerca de 2 milhões de empregos no próximo biênio.

Essa concessão do transporte de passageiros do projeto Trem Intercidades, abrangendo o eixo São Paulo Jundiaí Campinas, está entre os 19 projetos listados no plano. A expectativa é que esta licitação seja feita até o final deste ano.  

LEIA TAMBÉM 
Governo quer início de obras do Trem Intercidades em 2021
Estado buscará dinheiro para Trem Intercidades junto ao BID
Trem Intercidades vira "puxadinho expresso" da CPTM


OS EIXOS

O trajeto Campinas a São Paulo deve ser viabilizado por uma PPP (Parceria Público-Privada), que incluirá a implantação do TIC e a operação, manutenção e conservação da Linha 7-Rubi. A estimativa é que esse trecho custe pelo menos R$ 7 bilhões, mas o valor não é confirmado pelo governo de São Paulo.

Nessa primeira fase, então, será feita a ligação da estação Barra Funda, na Capital, até Campinas, utilizando a Linha-7 Rubi. O serviço expresso que percorrerá 100 quilômetros até Campinas sairá de São Paulo e fará uma parada em Jundiaí, em um tempo estimado de viagem de 1 hora e 5 minutos. Esses trens terão capacidade para até 500 passageiros sentados.

Já o chamado "serviço parador" terá nove paradas em 65 quilômetros, saindo de Francisco Morato e passando por Botujuru, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista, Jundiaí, Louveira, Vinhedo, Valinhos e Campinas. Os trens farão a viagem em 1 hora e 8 minutos. A fase 2, de Campinas a Americana, terá 36 quilômetros.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários