ACidade ON

PM atira contra Uber no Jardim Paraíso de Viracopos em Campinas
Reprodução: ACidade ON
PM atira contra Uber no Jardim Paraíso de Viracopos em Campinas

Um PM (Policial Militar) foi detido na madrugada deste domingo (1º) após atirar contra um motorista de aplicativo no Jardim Paraíso de Viracopos, em Campinas.

A ocorrência foi às 2h30 desta madrugada, no cruzamento a Avenida Itamarati e a Avenida Jacaúna.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o PM, de 25 anos, disparou contra o motorista da Uber, de 28 anos, depois de presenciar uma discussão entre a namorada dele e o condutor do veículo.

ENTENDA

Segundo o boletim de ocorrência, a namorada do policial solicitou um carro pelo app de transportes para que eles pudessem ir embora de uma festa na casa de amigos.

Com a chegada do motorista, o condutor questionou a mulher, que estava do lado de fora do carro, se o pagamento seria em dinheiro ou cartão.

Ela achou a pergunta desnecessária e disse que "se ele não quisesse trabalhar, que iria chamar outro [carro]", conforme narra o depoimento no boletim. Começou então uma discussão entre os dois.

Você viu?

O motorista diz no boletim que, durante o desentendimento, um homem chegou próximo ao veículo e efetuou um disparo, fazendo com que ele arrancasse com o veículo.

Na fuga, o condutor encontrou uma viatura da PM patrulhando a região e pediu socorro.

Os agentes foram ao local do disparo e encontraram o homem que se apresentou como policial militar. Ele também assumiu ser autor do disparo.

Aos agentes, o PM disse que não sabia que a namorada pediu o carro, viu a discussão, se aproximou e, na intenção de protegê-la, sacou a arma. Ele diz que o disparo aconteceu de forma acidental enquanto ele sacava a arma.  

O disparo feito pelo PM acertou o vidro traseiro direito do carro, o encosto de cabeça da poltrona do passageiro e o vidro traseiro do lado esquerdo do veículo.

PERÍCIA


O caso foi registrado como disparo de arma de fogo pela Polícia Civil e a Corregedoria da Polícia Militar foi notificada sobre a ocorrência.

O PM que efetuou o disparo deixou a delegacia depois de pagar fiança de R$ 1,5 mil.

O veículo do motorista de aplicativo e a arma do policial serão periciados. 

Em nota, a Polícia Militar diz que as investigações cabem a Polícia Civil.

A Uber foi procurada para comentar o caso, mas não respondeu até a publicação deste texto. A matéria será atualizada com a resposta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários