ACidade ON

Pandemia: GM de Campinas registrou 440 festas clandestinas em chácaras
Reprodução: ACidade ON
Pandemia: GM de Campinas registrou 440 festas clandestinas em chácaras

De março a novembro deste ano, durante a pandemia do novo coronavírus em Campinas , a Guarda Municipal registrou a denúncia de 440 festas clandestinas em chácaras da cidade. Além deste número, a corporação também atendeu 2.740 ocorrências pela lei do Pancadão que se caracterizam pelo som alto vindo de veículos estacionados em vias públicas e denunciadas por moradores incomodados.

Desse total de atendimentos, foram apreendidos 223 veículos e seus proprietários acabaram multados com o valor de R$ 1,8 mil em caso de reincidência o valor é dobrado. O balanço dessas ocorrências foi divulgado nesta terça-feira (24) em live oficial do prefeito Jonas Donizette (PSB) pelas redes sociais.


Você viu?

Jonas afirmou que a própria população tem cobrado a Prefeitura para a realização de mais fiscalizações quanto a falta de uso de máscaras de proteção a covid-19. Moradores têm reclamado que é comum flagrar nas ruas parte da população circulando sem utilizar a proteção e indo contra a lei imposta no início da pandemia.

Ontem, o ACidade ON Campinas publicou que mesmo com a multa de R$ 100, muitas pessoas estão sendo flagrados circulado sem a proteção, em locais de grande circulação como a Lagoa do Taquaral e outros parque públicos. Segundo levantamento da Prefeitura, desde agosto, já foram aplicadas 325 multas por falta do equipamento de proteção. Destas, 53 foram pagas e 11 o valor foi convertido em doações de cestas básicas. 

DESRESPEITO POR TODA A CIDADE 

De acordo com o comandante da Guarda de Campinas, Márcio Frizarin, as ocorrências registradas pela corporação são bem espalhadas em diferentes regiões da cidade. No caso das festas clandestinas que ocorrem em chácaras, elas são mais comuns em bairros localizados nas regiões do Cruzeiro do Sul, Itaguaçu e Satélite Íris.

Já os Pancadões ocorrem principalmente nas regiões do Parque Oziel e do Campo Belo, além dos distritos do Ouro Verde e Campo Grande. Já a falta de uso de máscara, que é obrigatória, tem sido flagrada na região Central de Campinas e também em parques públicos.

"A Guarda tem se desdobrado com os atendimentos. As festas clandestinas, por exemplo, tiveram o mesmo modus operandi alterado. Começa com um endereço e depois muda horas antes do evento. Mas, mesmo assim, nosso serviço de inteligência tem identificado essas festas", disse Frizarin.

Campinas registrou hoje mais cinco morte pela doença e o total desde o início da pandemia é de 1.360. Apesar dos rumores de um novo fechamento do comércio após a eleição no domingo devido a alta de casos de covid-19 no Estado, o prefeito negou qualquer mudança prevista para Campinas em um curto período .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários