ACidade ON

Dário Saadi foi eleito prefeito de Campinas.
Divulgação
Dário Saadi foi eleito prefeito de Campinas.

Eleito com 57% dos votos neste domingo, o novo prefeito de Campinas , Dário Saadi (Republicanos) , terá uma série de desafios para enfrentar, principalmente os gerados pela pandemia do coronavírus, que escancarou ainda mais os problemas sociais e econômicos da cidade.   

O ACidade ON entrevistou um cientista político que elencou os principais desafios e dificuldades que o novo chefe do Executivo deverá enfrentar nos próximos quatro anos. Entre as dificuldades mais evidentes para 2021, estão a queda de arrecadação dos cofres públicos e o desafio da retomada da economia, lidando com o alto índice de desemprego, endividamento da população e o fechamento de muitas empresas por causa da crise.   


Um levantamento realizado no último mês pela Acic (Associação Comercial e Industrial de Campinas) aponta que em setembro havia 116,8 mil pessoas desempregadas na cidade. Já, um balanço realizado pela Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo) aponta para 3,1 mil empresas encerradas até outubro.  

Para o cientista político Paulo Tarso da Silva Santos, apesar da Câmara de vereadores ter aprovado, em primeira análise, o orçamento de R$ 6,5 bilhões para 2021, com aumento de 4,69% em relação ao orçamento deste ano, será um grande desafio fazer essa quantia ser suficiente para as necessidades da cidade.

"O problema mais grave que vai acarretar todos os demais é a questão orçamentária. Apesar da previsão de ampliação, com projeção de alta, uma coisa é o orçamento aprovado, outra coisa é a execução. Há um gargalo sério porque as dificuldades de arrecadação devem ser uma constante para o ano" afirmou. 

SAÚDE

Ainda lidando com o enfrentamento da pandemia e o controle dos casos de covid-19, o novo prefeito terá também que trabalhar com a demanda reprimida da Saúde. Por priorizar o atendimento de casos do novo coronavírus, neste ano foram paralisados atendimentos não urgentes e cirurgias eletivas.   

Outra questão ainda prevista na Saúde é a vacinação contra a covid-19, e a necessidade de ampliar as campanhas atuais, que não têm atingido a meta de cobertura vacinal. 

Para Santos, apesar de ser um dos maiores problemas, é esperado que na parte da Saúde o próximo gestor tenha acesso e também busque aportes do governo federal. 

"A saúde é uma grande preocupação em função da amplitude dos danos que a pandemia tem causado. O que se espera, no entanto, é que pelo menos nesse caso, haja suporte com aporte do governo federal que contribuía para esses problemas" ressaltou. 

VOLTA ÀS AULAS 

O setor da Educação será outro grande desafio para a nova Administração. Com aulas presenciais paralisadas por quase um ano inteiro, no próximo ano o ensino deverá ser prioridade, e pode vir associado a uma alta demanda.

Atualmente, 4,9 mil crianças com idade de 0 a 3 anos aguardam por uma vaga em creches na rede municipal. Tanto a educação infantil como o ensino fundamental devem enfrentar dificuldades com o aumento de transferências de alunos que saíram da rede privada. 

Para o especialista, os problemas com vagas na educação é um dos que já existiam antes da pandemia, e que agora passarão a ser mais agravados.

Você viu?

"Existem problemas que já vem de antes da pandemia. Vaga em creches é um dos problemas crônicos que vem se arrastando há anos. A Prefeitura vai de certa forma, postergando a solução, com objetivos políticos envolvidos que faz com que a população não se dê conta" citou.   

ASSISTÊNCIA

Outro grande desafio será as políticas públicas sociais, lidando com a queda de renda das famílias, o crescimento da população em situação de rua e a fila de mais de 40 mil pessoas por uma moradia na cidade. 

Segundo a Cohab (Companhia de Habitação Popular de Campinas) aproximadamente 42 mil pessoas estão cadastradas no CIM (Cadastro de Interessados em Moradia), e há 301 núcleos urbanos informais a serem regularizados na cidade, que totalizam 60.771 famílias. 

"A pandemia escancarou ainda mais certos problemas que já existiam. O problema da moradia é gravíssimo. Temos hoje ainda um desemprego generalizado e problemas fundiários que têm se agravado muito. Campinas é uma cidade que tem processo migratório muito grande e ainda não está preparada para enfrentar essas questões. O tipo de política que o novo prefeito vai adotar é determinante para melhorar ou ampliar o problema", afirmou, citando que serão essas políticas que também vão determinar a questão da segurança na cidade. 

"A segurança é ligada ao desenvolvimento econômico, e é preocupante na medida que a violência deve aumentar pelas questões enfrentadas nesse ano. Todas as ações ligadas as ações sociais vão refletir no combate a isso", acrescentou.  

APOIO POLÍTICO

Para o cientista político, os problemas enfrentados no pós-pandemia seguem uma tendência de todos os municípios, mas pela dinâmica de Campinas a cidade pode ser ainda mais impactada. No entanto, o especialista afirma que Campinas é uma cidade com capacidade de recuperação, e o novo prefeito ainda não enfrentará problemas na política. 

"Campinas tem possibilidade de impactos mais fáceis de serem resolvidos dependendo das políticas implantadas. No âmbito político o novo gestor não terá problemas pelo perfil da Câmara, que tem poucos vereadores na oposição. Então essa recuperação vai depender muito das estratégias", ressaltou. 

Ontem, o prefeito eleito afirmou que vai buscar principalmente o desenvolvimento social de Campinas. "Eu farei o possível para atacar os principais problemas de Campinas. A cidade tem um número de desenvolvimento social fantásticos por um lado, mas também têm números que mostram uma parcela da população em vulnerabilidade. Vamos buscar essa igualdade social, buscando o desenvolvimento da cidade é onde vou trabalhar nos próximos quatro anos", afirmou Dário. 

AS PROPOSTAS 

Visando os principais desafios, o ACidadeON elencou alguns pontos do plano de governo e das promessas realizadas pelo candidato, para serem cobradas pelos eleitores.

Na economia, a proposta de Dário é para aumentar os incentivos para atrair empresas multinacionais, atrair investimentos de empresas para Campinas, estimular a abertura de micro e pequenas empresas incubadoras (espaços públicos onde empreendedores ficarão por tempo indeterminado), rever índices de correção do IPTU para galpões empresariais e empresas, e ampliar o atendimento no PAT (Posto de Atendimento do Trabalhador).

Na área da Saúde , o plano de governo de Dário cita a contratação de mais 200 médicos com objetivo de normalizar as cirurgias eletivas até julho do ano que vem. Além da contratação, é prometido repor equipes através da rede municipal com a contratações de profissionais através do programa "Mais Saúde Campineiro".

O plano ainda prevê a construção de mais seis novos CSs (Centros de Saúde) nos bairros Campina Grande, Residencial Sírius/Cosmos, Jardim Miriam, Vila Brandina, Sousas e Village/Barão Geraldo, além de conclusão do Hospital da Mulher e implantação do "Mario Gattinho", que foi citado durante toda a campanha.

Na educação , o novo prefeito promete aulas de reforço para aqueles que precisarem se suporte, construir mais 10 creches nos bairros DIC 1, Parque do Pomares, São Bernardo, Vila Olímpia, Vila Tupi, Planalto de Viracopos, Jardim do Lago 2, Vila Mercedes, Itajaí e Satélite Íris, e continuar com o programa "Creche para Todos", que visa comprar vagas na rede privada.

Na assistência social , Dário promete ampliar pelo prazo de 6 a 12 meses o benefício do Cartão Nutrir, ampliando também o Banco de Alimentos. O eleito ainda promete implantar o novos refeitórios em cinco regiões da cidade, e ampliar os Centros de Referência de Assistência Social.

Em relação a moradia , o novo prefeito garantiu entregar mais 9 mil matrículas de regularização fundiária, estimular projetos habitacionais e criar o "Poupatempo da Habitação", que seria uma força-tarefa para acelerar a liberação de construção de 40 mil unidades entre apartamentos, lotes e casas, com objetivo de zerar o déficit habitacional de Campinas. 

O plano completo com todas as promessas pode ser conferido aqui.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários