ACidade ON

Atendente mostra que está cumprindo normas de segurança na 13 de Maio
Gilson Machado
Atendente mostra que está cumprindo normas de segurança na 13 de Maio

A Prefeitura de Campinas publicou na manhã desta quinta-feira (3) no Diário Oficial do município o decreto com as regras da nova fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena iniciado ontem na cidade. Clique aqui e confira o documento.

As principais mudanças ocorrem em relação a diminuição da capacidade de ocupação de comércios e serviços e também ao horário de funcionamento dos estabelecimentos que foi reduzido (veja mais detalhes abaixo).

Hoje a Vigilância Sanitária fará uma ação de orientação e distribuição de máscaras na área central da cidade. Campinas registrou hoje mais cinco mortes pela doença e 354 novos casos de ontem para hoje (leia mais aqui).


Você viu?

O retrocesso de fase do Plano São Paulo ocorreu em todo o Estado (cidades que já estavam na fase verde do Plano) por causa da alta dos casos registrados da doença.

Com a mudança, todos os setores devem limitar o público em 40% da ocupação. Menos as academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica que terão capacidade reduzida de 60% para 30% e aulas e práticas em grupo estão suspensas. Além disso, os estabelecimentos voltam a ter o funcionamento limitado para no máximo 10 horas por dia.

O decreto ainda proíbe eventos com públicos em pé, e limita o funcionamento dos setores até as 22h, sendo que essa última regra, no entanto, deverá ter especificidades em Campinas. Segundo Jonas, apesar da obrigação do fechamento às 22h, bares e restaurantes permanecem autorizados a manter o público que já estiver no local até meia-noite.

Mesmo com a mudança, salões, academias, teatros, cinemas e parques continuam funcionando, seguindo as mesmas regras. O retrocesso também não altera o cronograma de volta às aulas, permitindo que as escolas continuem abertas.

VEJA AS REGRAS

- Eventos com público em pé passam a ser proibidos;

- Ocupação máxima de shopping centers, galerias, comércio e serviços passa de 60% para 40% da capacidade e o horário de funcionamento passa a ser reduzido de 12 para 10 horas por dia;

- Ocupação máxima de restaurantes ou bares para consumo local passa de 60% para 40% e o horário de funcionamento será restrito a 10 horas por dia e até as 22 horas;

- Ocupação máxima de salões e barbearias passa de 60% para 40% da capacidade e o horário de funcionamento passa a ser reduzido de 12 para 10 horas por dia;

- Eventos, convenções e atividades terão sua capacidade máxima limitada de 60% para 40%, o controle de acesso é obrigatório, assim como hora e assentos marcados;

- Academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica terão capacidade reduzida de 60% para 30% e aulas e práticas em grupo estão suspensas;

- Cinemas teatros e museus podem permanecer abertos, com capacidade de 40%;

- Aulas permanecem (em Campinas as aulas presenciais da rede municipais estão suspensas, mas a rede privada e estadual estão autorizadas).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários