ACidade ON

Campinas volta para a fase vermelha no Natal e no Ano Novo, como todo o Estado.
Carlos Bassan / Pref. de Campinas
Campinas volta para a fase vermelha no Natal e no Ano Novo, como todo o Estado.

O governo de São Paulo anunciou nesta terça-feira (22) que todo o Estado irá retroceder à fase vermelha do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena de combate ao coronavírus . Relembre as regras da fase vermelha .

Você viu?

A medida vai valer durante dois períodos: entre os dias 25 (Natal) e 27 de dezembro e entre os dias 1º (Ano Novo) e 3 de janeiro de 2021. A intenção é conter o avanço de casos e mortes por covid-19.

Campinas entrou na fase vermelha pela primeira vez no dia 6 de julho. Ela permaneceu 32 dias, no total, com serviços não essenciais fechados para tentar controlar casos de coronavírus.

A Prefeitura de Campinas confirmou que irá esperar a publicação do decreto estadual para fazer o mesmo aqui. O secretário de Assuntos Jurídicos, Peter Panutto, irá aguardar o decreto estadual para ver se cabe algum complemento. 


VEJA O QUE PODE FUNCIONAR SEGUNDO AS REGRAS DA FASE VERMELHA 

- Assistência à saúde, incluindo serviços médicos, hospitalares e de óticas

- Serviços de segurança privada

- Transporte de passageiros por táxi ou aplicativo

- Serviços de alimentação, como restaurantes, bares e congêneres, por entrega (delivery) ou retirada (drive thru)

- Padarias, supermercados, atacadistas e comércios que vendam gêneros alimentícios e produtos de limpeza

- Farmácias

- Serviços bancários, incluindo casas lotéricas

- Indústrias e fábricas, com a capacidade máxima de 30% nos refeitórios

- Hotéis, pousadas e outros meios de hospedagem

- Lavanderias e serviços de limpeza

- Entregas em geral

- Transportadoras, postos de combustíveis e derivados, armazéns, oficinas de veículos automotores, borracharias e serviços congêneres

- Construção civil com contratos para obras essenciais em vigor com a administração pública

- Veterinárias e pet

- Manutenção predial, elétrica ou hidráulica

- Lojas de materiais de construção

- Comércio de insumos para oficinas mecânicas

- Comércio de bens e serviços automotivos

- Abastecimento e logística de agropecuária e a agroindústria

- Serviços de entrega (delivery) ou retirada (drive thru) em geral

- Assistência técnica de eletroeletrônicos

- Atividades internas em comércios, escritórios e prestadores de serviço, sem atendimento a clientes

- Hospitais privados continuam proibidos de realizar cirurgias eletivas, até nova decisão e os serviços da Administração pública.

- Os templos religiosos poderão permanecer abertos, com 20% da capacidade. Mas maiores de 60 anos e pessoas com doenças prévias, não devem ir. A recomendação é de que os cultos sejam virtuais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários