Retrospectiva: veja as notcias mais lidas de 2020 no ON Campinas
Reprodução: ACidade ON
Retrospectiva: veja as notcias mais lidas de 2020 no ON Campinas

O ano de 2020 foi atípico e difícil para todos nós por conta da pandemia de coronavírus - mudanças completas na rotina de todas as pessoas e que até agora não se estabilizaram por completo e seguem com prazo indefinido para acabar. 

A pandemia de covid-19 foi definitivamente a principal notícia no mundo em 2020, mas outras notícias também receberam bastante destaque neste ano em Campinas. Para refrescar a sua memória, o ACidade ON separou nesta matéria uma lista com algumas das notícias mais acessadas do ano, mês a mês.

A seleção é marcada por notícias fortes, como casos de assassinatos e feminicídios, até algumas inusitadas, como a mulher que levou um homem morto para fazer a prova de vida em um banco.

Mas nem tudo foi ruim ou estranho em 2020. Houve também notícias boas, como o caso da família que buscava um doador de medula compatível com a filha de 10 anos que sofria de leucemia. A notícia divulgada pelo ACidade ON colaborou para espalhar ainda mais a situação enfrentada pela família, que no meio da pandemia acabou por encontrar um doador.   

Confira abaixo a primeira parte dessas principais notícias. A segunda parte desta retrospectiva será publicada amanhã. Boa leitura! 

Na lista abaixo destacamos as matérias mais acessadas de janeiro a junho de 2020:

JANEIRO  

Homem mata amante da mulher a facadas em Valinhos
A primeira semana de 2020 teve como destaque um assassinato: um homem matou o amante da esposa a facadas em Valinhos . O caso também foi registrado como tentativa de feminicídio, uma vez que a mulher do agressor também ficou ferida.   

Vigilância de Campinas interdita restaurante Rosário
Em 8 de janeiro, o tradicional restaurante Rosário, localizado na Rua General Osório, região central de Campinas, foi interditado pela Vigilância Sanitária após receber denúncias e constatar produtos vencidos. Após ficar fechado e atender as normas da Vigilância o restaurante voltou a abrir.


Interdição do restaurante Rosário foi uma das matérias destaques em janeiro de 2020 (Foto: Denny Cesare/Código 19)


PM é preso após roubar drogas e dinheiro de biqueira em Campinas
No fim do mês, em 20 de janeiro, um policial militar foi preso em flagrante após roubar um ponto de tráfico de drogas . Aos colegas policiais que o abordaram, o homem disse que decidiu "meter o canhão na biqueira" por estar passando dificuldades financeiras com a mulher, que estaria grávida.   

FEVEREIRO

Câmera flagra agressão a jovem no Centro de Campinas
Em fevereiro, destaque para um outro assassinato. Andrew Silva Jaroczinski, de 19 anos, foi espancado durante uma briga em um bar no Centro de Campinas . Ele acabou morrendo horas depois no Hospital Mário Gatti por conta de golpe de faca. A agressão foi flagrada por uma câmera de segurança.    



Grupo invade e destrói bar Velho Casarão no Centro 
Em 11 de fevereiro, no dia seguinte ao ataque e morte de Andrew, um grupo invadiu o bar onde aconteceu a briga e destruiu o local . Segundo a Polícia Militar, o grupo invadiu o estabelecimento à noite e quebrou cadeiras e geladeiras, além de danificar a mobília e destruir as bebidas que estavam no local.  

Campinas tem primeiro caso suspeito de coronavírus
No dia 14 de fevereiro, a Prefeitura de Campinas, notificava que o primeiro caso suspeito de coronavírus era investigado na cidade . Tratava-se de um homem que voltou de viagem à China com sintomas gripais. Este era, até então, o único caso suspeito da doença em todo o Estado de São Paulo.   

MARÇO 

Estudante é o 1° caso confirmado de coronavírus em Campinas 
No entanto, o primeiro caso confirmado de covid-19 em Campinas veio em março. A primeira pessoa infectada na cidade foi uma estudante de medicina da faculdade São Leopoldo Mandic. Ela é moradora de São Paulo, mas estuda em Campinas, onde circulou e frequentou aulas na faculdade antes de saber do resultado positivo da infecção.  

Campinas entra em quarentena a partir de segunda-feira
Cerca de uma semana depois de confirmado o primeiro caso na cidade, Campinas decretou o início da quarentena . A princípio, ela seria válida até o dia 12 de abril, mas segue em atividade até hoje por determinação do Estado.   

Após 55 anos no Centro de Campinas, padaria Orly fecha as portas
Março também foi o mês de fechamento de uma tradicional padaria do Centro de Campinas. Depois de 55 anos, a Orly Panificadora fechou as portas . O anúncio veio de surpresa e, segundo o comércio, foi necessário devido a questões financeiras e baixos resultados. No local, foi inaugurado o primeiro mercado Oxxo do país neste mês.


ABRIL

População terá que usar máscara nos comércios e serviços essenciais
Em abril, os moradores de Campinas passaram a usar máscara dentro de mercados e outros ambientes fechados de uso comum. A determinação foi mais uma medida de prevenção ao coronavírus que segue em vigor até hoje. 

Covid-19: Campinas confirma 1ª morte de servidor da saúde
Também em abril, Campinas registrou a primeira morte por covid-19 de um servidor público da saúde . A vítima Ana Lúcia Ferreira, de 58 anos, atuava como auxiliar de consultório dentário no CS (Centro de Saúde) do DIC 1, na região do distrito do Ouro Verde. 

Você viu?

Estado nega reabertura dia 4 em Campinas: "Não há discussão"
Campinas chegou a desenvolver o próprio plano de retomada do comércio no final de abril. Ele teria início em maio e era dividido em três fases, cada uma com duas semanas de duração. O Estado, no entanto, recusou o projeto campineiro. "Tem que ficar claríssima a posição do Estado. Não tem qualquer possibilidade de plano, de qualquer lugar, antes de 10 de maio", disse o médico infectologista David Uip, então chefe do Centro de Contingência ao Coronavírus no Estado de São Paulo. 

O médio infectologista David Uip (Foto: Folhapress)

MAIO

Deputado Luiz Lauro Filho morre aos 41 anos em Campinas 
Em 18 de maio, faleceu o deputado Luiz Lauro Filho (PSDB). Ele tinha 41 anos e sofreu uma parada cardíaca em sua casa.  Luiz Lauro era sobrinho do prefeito de Campinas , Jonas Donizette (PSB).  

Poupatempo da Glicério é fechado após 22 anos de funcionamento 
No final de maio, depois de 22 anos, o Governo do Estado de São Paulo encerrou as atividades do Poupatempo do Centro de Campinas. Localizado na esquina da Avenida Francisco Glicério com a Rua Ferreira Penteado, essa unidade do Poupatempo foi inaugurada em 1998 e era a terceira mais antiga de todo o estado. Com o fechamento, Campinas passa a ter uma única unidade do serviço, localizada no Campinas Shopping.    

Poupatempo do Centro de Campinas encerrou as atividades depois de 22 anos (Foto: Denny Cesare/Código 19)


Festa reúne multidão com som alto em bairro de Campinas 
Também em maio, o ACidade ON Campinas mostrou um flagrante de uma festa com aglomeração e desrespeito as normas sanitárias de controle da covid-19. Ela foi realizada no Jardim Bordon, próximo ao Extra Amoreiras. Em declaração a matéria, a PM afirmou que, por conta da covid-19, "as denúncias de festas aumentaram muito e acontecem o tempo todo". 


JUNHO 

Parece Natal: Centro de Campinas fica lotado na reabertura
No início de junho, depois de mais de 70 dias de atividades interrompidas pela quarentena, o comércio de Campinas reabriu parcialmente o comércio. As regras de reabertura permitiam o funcionamento por poucas horas (12h às 16h) e com pouca capacidade (20%) exatamente para evitar aglomerações, mas, mesmo assim, as ruas do Centro da cidade lotaram logo no primeiro dia .    




Jonas volta a fechar comércio e shoppings em Campinas 
Duas semanas depois da reabertura, o prefeito de Campinas voltou atrás e determinou novas restrições . O anúncio foi feito diante do aumento elevado de casos confirmados e mortes pela covid-19 naquele período. 


"De repente": a dor de quem perdeu familiares para a covid-19
Também em junho, quando Campinas registradas 148 vítimas fatais da covid-19, o ACidade ON publicou uma matéria especial com relatos de familiares que perderam entes queridos para a doença.    





JULHO 

Vídeo mostra 'festa do corona' com aglomeração em Campinas 
Outro caso de desrespeito e descaso às medidas de segurança sanitária contra a covid-19 em Campinas. Chamada de "festinha do corona" , o encontro aconteceu no Jardim Icaraí e reuniu centenas de pessoas na noite de 3 de junho.   

Covid-19: Mercado atacadista é interditado por aglomeração
No dia 15 de julho, o mercado Higa Atacado do Campo dos Amarais, em Campinas, foi interditado pelo Devisa (Departamento de Vigilância Epidemiológica) por outro desrespeito às normas de segurança sanitária para controle da covid-19. No caso, a i nterdição ocorreu por conta de aglomeração de pessoas nos corredores do estabelecimento.   

Morre aos 63 anos o cantor Davi, da dupla Durval e Davi
O cantor sertanejo Davi, de 63 anos, da dupla Durval & Davi, morreu em uma madrugada de julho. Ele fazia parte da dupla conhecida no meio sertanejo por cantar músicas raiz. Davi deixou quatro filhos.  

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários