ACidade ON

Região da Campinas deve continuar na fase amarela do Plano SP.
Alle Barbi
Região da Campinas deve continuar na fase amarela do Plano SP.

Apesar do aumento de casos de Covid-19  registrados nas últimas semanas, os números de óbitos e de novas internações ainda devem manter a região de Campinas na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena de combate ao coronavírus.

O governo de São Paulo antecipou para esta sexta-feira (15) a reclassificação do plano, que antes estava prevista para ocorrer no dia 5 de fevereiro. O índice mais preocupante hoje na região é o da taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para covid-19 (leia mais abaixo).

A última atualização do Plano SP foi feita na última sexta (8), e manteve o DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas na fase amarela , regredindo as regiões de Sorocaba, Registro, Marília e Presidente Prudente para a fase laranja, mais restritiva. Nesta última atualização, o governo ainda mudou as regras para o avanço e regresso de fase, e os critérios de liberação. 

HÁ CHANCES DE REGREDIR?

Conforme as novas regras, regredir para a fase laranja ficou mais fácil, sendo que antes o parâmetro usado era a taxa de ocupação de leitos UTI covid-19 em 75% no DRS, e agora passa para 70%. Atualmente, a região de Campinas está no limite, com 69,6% de ocupação nos leitos de UTI, segundo os dados atuais retirados do Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados) na noite de ontem (14).

Você viu?


Também são analisados os indicadores de evolução da pandemia, como a incidência de novos casos, óbitos e internações. A variação semanal de novos casos está em 56,9% na região, de óbitos em 42% e de internações em 23,2%.

Segundo os critérios anunciados pelo governo, para estar na fase laranja a região precisa ter nos últimos 14 dias: 

- Acima de 360 novos casos por 100 mil habitantes: atualmente a região tem 322,4 novos casos  
- Acima de 60 novas internações por 100 mil habitantes: atualmente a região tem 37,5 novas internações 
- Acima de 8 óbitos por 100 mil habitantes: o índice atualmente é de 5,3 
- Leitos UTI covid-19 por 100 mil habitantes entre 3 e 5: a região tem 15 
- Ocupação de leitos UTI Covid entre 70% e 80%: a taxa atual é de 69,6%

Apesar de ficar mais fácil regredir, a fase laranja agora também é mais "flexível". Antes, a fase proibia abertura de estabelecimentos como salões, academias e teatros por exemplo. Também era limitado o horário em 4 horas por dia, com 20% da capacidade. Agora, as regras permitem a atividade de todos os setores da economia por 8 horas diárias, também com capacidade de 40% de ocupação, mesmo critério da fase amarela.  

AVANÇAR AGORA NÃO 

Para avançar para a fase verde (com maior flexibilização), antes a região precisava alcançar o índice de 40 internações para 100 mil habitantes, e cinco óbitos por 100 mil nos últimos 14 dias. A partir de agora, a região precisa alcançar 30 internações por 100 mil habitantes, e três óbitos por 100 mil nos últimos 14 dias - dificultando assim o avanço de fase.

Segundo os dados do Seade, o número de óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias está em 5,3 na região do DRS de Campinas. Já o número de internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias está em 37,5, o que não já possibilitaria um avanço. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários