ACidade ON

Região de Campinas recebeu 9 mil vacinas da Oxford.
Itamar Crispim/FioCruz
Região de Campinas recebeu 9 mil vacinas da Oxford.


A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) recebeu na manhã de hoje (27) um lote com 2,3 mil doses da vacina contra o coronavíurus de Oxford . Os imunizantes foram encaminhados pela Prefeitura de Campinas para dar suporte à vacinação de profissionais da saúde da instituição que estão na linha de frente de combate a covid-19. Ontem, o Município recebeu cerca de 40 mil doses da vacina que começaram a ser distribuídas .

Na Unicamp, as vacinas chegaram nesta quarta-feira por volta das 11h, e ainda não há uma previsão para o início das aplicações. Segundo o Cecom (Centro de Saúde da Comunidade), é necessário esperar a certificação da lista de unidades com os critérios estabelecidos pela Prefeitura e pelo Grupo de Trabalho formado pela universidade para dar continuidade a imunização.

O HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp foi o responsável por receber o primeiro carregamento de vacina na cidade no começo do mês, e ter a primeira profissional imunizada em Campinas.  

Definido como hospital-escola, o HC teve carregamento prioritário das primeiras doses do Estado, e recebeu já na segunda-feira (18), um dia após o início da vacinação no Brasil, um carregamento com 4 mil doses da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac.  

LEVANTAMENTO

As doses recebidas na semana passada pelo HC foram destinadas para imunizar 2 mil profissionais. Vale lembrar que é necessária a aplicação de duas doses em cada pessoa. Até esta manhã, 1.698 funcionários já haviam sido vacinados.  

A médica sanitarista Patrícia Asfora Falabella Leme, que coordena o Cecom, disse que a entrega das doses pela Prefeitura veio como um reforço e alívio para os profissionais, que ainda estavam no aguardo de um novo carregamento vindo do Estado.  

"Essa ajuda é fundamental, dá um grande alívio visto o número reduzido de doses que recebemos. Isso nos dá um reforço maior para atender os profissionais expostos à covid" disse a coordenadora.  

Em nota, a Unicamp disse que o carregamento recebido pela universidade na última semana era menos de um terço do necessário, sendo que ao todo há 7 mil profissionais de saúde da universidade. No texto, a Reitoria ainda agradeceu à Prefeitura de Campinas.  

"A Reitoria reconhece a importância desta atitude da Prefeitura e o esforço desta para uma cobertura ampla, rápida e epidemiologicamente eficaz em benefício de pessoas muito expostas à contaminação pelo SARS-COV2", diz o texto.  

Na Unicamp, os servidores são vacinados seguindo uma lista elaborada seguindo os critérios estabelecidos pelo Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) e por um grupo de trabalho criado para estabelecer os grupos prioritários de vacinação.

Você viu?

Assim como acontece na rede pública e privada, os profissionais não necessitam agendar a vacinação, que ocorre no Cecom.  

NA CIDADE

Após receber, na manhã de ontem (26) o carregamento de 16.790 doses da vacina da vacina da Fiocruz - Oxford/AstraZeneca, a Prefeitura de Campinas anunciou o início da segunda fase de vacinação contra a covid-19 dos profissionais de saúde, que começa amanhã (28).  

Ao todo a cidade conta com 41.750 doses de imunizantes contra a covid-19, sendo que na noite de quarta-feira da semana passada, recebeu o primeiro carregamento da Coronavac, que disponibilizou 24,9 mil doses para o município.  

Com as entregas, as vacinas são distribuídas para hospitais públicos e privados, que realizam a vacinação em profissionais de saúde. Ao todo, 14.978 pessoas já foram vacinadas, segundo o balanço divulgado ontem (26).  

A VACINAÇÃO NA CIDADE

No momento, as doses que chegaram estão sendo direcionadas para vacinar os profissionais da saúde de apoio que trabalham diretamente na assistência de saúde ao atendimento de casos da covid-19. 

Por enquanto, apenas seis categorias profissionais podem realizar o agendamento, que começou ontem em Campinas. Esse grupo vai começar a receber as doses da vacina de Oxford.  


Entre os profissionais que serão vacinados nesta segunda fase estão médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares, cirurgiões dentistas, fisioterapeutas, técnicos em laboratórios (biomédicos, biólogos e farmacêuticos) e motoristas de ambulância. 

Segundo a Prefeitura, dos cerca de 60 mil profissionais de saúde da cidade, ainda restam cerca de 37 mil para serem vacinados - o restante ou foi, ou será vacinado com a Coronavac.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários