ACidade ON

Mais restrições: Doria fará nova reclassificação das cidades na quarta-feira
Reprodução: ACidade ON
Mais restrições: Doria fará nova reclassificação das cidades na quarta-feira

Você viu?

O governo de São Paulo informou nesta segunda-feira (22) que anunciará uma nova reclassificação do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena no Estado na próxima quarta-feira, dia 24. A antecipação acontece após pedido do Centro de Contigência da covid-19 por causa da alta nos casos.   

Hoje (22), a Prefeitura de Campinas, já se antecipou o aumento das restrições na cidade após a constatação de uma alta nos casos de forma rápida e também após alcançar 100% de ocupação de leitos de UTI-Covid nos sistema público de saúde. A partir de amanhã, dia 23, haverá uma fase vermelha municipal, entre às 21h e 5h da manhã. Com isso, só poderão funcionar serviços essenciais durante o período devido ao aumento de casos de coronavírus e a pressão na rede de saúde.

NO ESTADO

"O Centro de Contingência apresentou recomendações extraordinárias. O governo está fazendo a análise, preparando atos do ponto de vista jurídico e essas medidas serão anunciadas na quarta-feira (24) para entrar em vigor na sexta-feira (26)", afirmou João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro.

Na coletiva que ocorreu em São Paulo, o coordenador informou que o Estado bateu recorde histórico de 6.410 pessoas internadas em UTIs registrado hoje. 

Gabbardo explicou também que as novas restrições serão adicionais às que já são previstas pelo Plano São Paulo, que divide o estado em 17 regiões e coordena a adoção de medidas restritivas e também a flexibilização delas.

A última atualização do Plano São Paulo ocorreu na sexta-feira (19) passada.   

A região de Campinas seguiu na fase amarela com menos restrições de funcionamento de comércio e serviços. Porém, nessa atualização o Estado estendeu o horário para o consumo de bebidas alcoólicas em regiões que estão na fase amarela como Campinas. Nela os bares podiam vender bebidas alcoólicas até as 22h.   

Porém, com a medida municipal hoje que será válida a partir de amanhã, Campinas retrocede dessa autorização.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários