Aumento de casos da covid-19 faz Jaguariúna ter que usar leitos do Pronto Socorro
Reprodução: ACidade ON
Aumento de casos da covid-19 faz Jaguariúna ter que usar leitos do Pronto Socorro

O agravamento da pandemia de coronavírus obrigou Jaguariúna a usar leitos do Pronto-Socorro do Hospital Municipal Walter Ferrari para cuidar de pacientes com Covid-19 . Desde o enfrentamento da doença no ano passado, essa foi a primeira vez que a medida precisou ser tomada. 

Segundo a Prefeitura, na tarde de ontem (9) 12 pacientes com a doença aguardavam internação no hospital, sendo sete no PS e cinco na unidade de campanha. 

De acordo com a superintendente técnica do hospital, Dora Zanim, todos os leitos do PS estão ocupados com pacientes covid, sendo que isso obrigou o hospital a rever a estrutura de atendimento do pronto-socorro, alterando, por exemplo, o acesso de gestantes e outros pacientes sem covid. 

Os 15 leitos de UTI também estão ocupados. Segundo a Saúde, a superlotação dos leitos de UTI atingiu nesta terça 113% e, na enfermaria, 130%.

FALTA DE PROFISSIONAIS

Apesar do colapso, de acordo com a secretaria de Saúde o maior problema enfrentado na cidade não é estrutural, mas sim da falta de profissionais da saúde, que é uma dificuldade geral em meio à pandemia. 

Você viu?

"Temos uma dificuldade muito grande de conseguir profissionais médicos. Com o aumento repentino de pacientes covid, a demanda por UTIs cresceu muito e isso exige mais profissionais habilitados", disse a secretária Maria do Carmo de Oliveira Pelisão. 

NA REGIÃO

Ontem o HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp da Unicamp suspendeu os atendimentos no Pronto Socorro e as cirurgias eletivas alegando lotação máxima na UTI . Além da UTI, a ocupação no PS (Pronto Socorro) está em 350%, segundo a Unicamp. 

Na rede municipal de Campinas, a situação também é grave, sendo que ontem a ocupação era de 99,16%. O colapso na rede de saúde pública ocorre desde o dia 21 de fevereiro, quando Campinas atingiu 100% de ocupação na rede municipal

Em Valinhos, ontem a a taxa de ocupação dos leitos de UTI e de enfermaria na cidade estava em todos os hospitais. Em Vinhedo, a lotação total em UTIs é enfrentada há semanas. No Hospital Estadual de Sumaré, a ocupação também chegou a 100%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários