Tomei a vacina da covid-19, preciso me vacinar contra a gripe?
Reprodução: ACidade ON
Tomei a vacina da covid-19, preciso me vacinar contra a gripe?

Em meio à vacinação contra a covid-19, unidades de saúde de Campinas e de todo o país devem iniciar, a partir de 12 de abril, outra campanha de imunização: a da gripe. Mas será que mesmo aqueles que se vacinaram contra a covid-19 precisam se vacinar contra a gripe? 

A Infectologista da Unicamp e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia Raquel Stucchi explica que mesmo quem já tomou a vacina contra o novo coronavírus não está protegido contra a Influenza e, tampouco, quem tomou a vacina da gripe está protegido contra a covid-19, pois se tratam de vírus totalmente diferentes. 

Raquel destaca que a vacina da gripe, que já está prevista no calendário nacional de vacinação, protege contra os vírus H1N1, H3N2 e Influenza B. A especialista ainda ressalta que a vacina contra Influenza não prejudica a eficácia das vacinas contra a covid-19. 

"A vacina da gripe não altera a eficácia da vacina contra a covid. São duas vacinas diferentes, contra duas doenças diferentes, e duas doenças graves. Então a gente deve tomar vacina contra a covid e contra a gripe". 

Raquel ainda acrescenta que a recomendação é válida para qualquer outra vacina. "Quem toma a vacina contra tétano, contra hepatite, contra pneumonia pode e deve tomar a vacina contra a covid". 

Você viu?

INTERVALO

De acordo com o Ministério da Saúde, a ideia é que a vacinação ocorra em momentos diferentes em cada iniciativa, ainda que parte dos grupos sejam coincidentes. Isso ocorre porque não há estudos sobre a aplicação simultânea das vacinas. Neste caso, a recomendação é que as doses contra covid e influenza sejam aplicadas com 14 dias de intervalo.  

"Considerando a ausência de estudos sobre a coadministração das vacinas, o Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das duas doses simultaneamente. A orientação, neste momento, é priorizar a imunização contra o covid-19", informa a pasta.  

Assim, no caso de pessoas que fazem parte do grupo prioritário para a vacinação contra a gripe, mas que ainda não foram vacinadas contra a covid-19, "deve ser priorizada a dose contra a covid-19 e agendada a vacina contra a influenza, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas", orientou o MS.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários