UTI-Covid: taxa de ocupação se mantém estável em Campinas
Reprodução: ACidade ON
UTI-Covid: taxa de ocupação se mantém estável em Campinas

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para pacientes com Covid-19 nas redes pública e particular de Campinas se manteve estável nesta segunda-feira (29) em relação ao último dado divulgado. 

Campinas conta com 436 leitos de UTI-Covid. Deste total, 426 estão ocupados, o que corresponde a 97,7%. Há 10 leitos livres nas redes pública e particular.

O SUS municipal segue com 100% de ocupação. São 153 leitos e todos estão sendo utilizados. No HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp há 40 leitos e apenas um livre. 

RECORDE  

A Secretaria de Saúde também confirmou um novo recorde de mortes anunciadas no boletim epidemiológico de covid-19. Foram 60 óbitos registrados, sendo que as vítimas mais novas tinham 27 anos.   

Você viu?

O número é referente às últimas 72 horas, uma vez que a Prefeitura não divulga o boletim aos finais de semana. O recorde anterior havia sido 38 mortes confirmadas em um só dia, em 22 de março.

FILA DE ESPERA

A fila de espera de pacientes suspeitos ou confirmados com covid-19 por leitos de enfermaria ou UTI-Covid caiu em relação ao último dado divulgado.

Hoje há 188 pacientes na lista de espera. Na sexta-feira eram 193 pessoas nesta situação. Deste total, segundo a Pasta, 107 pacientes aguardam na lista de espera por uma vaga na UTI-Covid. Outras 81 pessoas precisam de uma vaga em leitos de enfermaria.


Os leitos estão disponibilizados da seguinte maneira:

SUS Municipal: 153 leitos, dos quais 153 estão ocupados, o que equivale a 100%. Não há leito livre.

SUS Estadual: 40 leitos, dos quais 39 estão ocupados, o que corresponde a 97,5%. Há 1 leito disponível.

Particular: 243 leitos, dos quais 234 estão ocupados, o que equivale a 96,3%. Há 9 leitos aptos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários