Sumaré foi a cidade com mais mortes de pacientes esperando por leito de UTI
Reprodução: ACidade ON
Sumaré foi a cidade com mais mortes de pacientes esperando por leito de UTI

Sumaré foi a cidade do estado de São Paulo que mais registrou mortes de pacientes que aguardavam na fila por leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) durante o último mês.

O número vítimas fatais de SP que não chegaram a ter o atendimento adequado foi de quase 500 pessoas em março. Só em Sumaré, foram 81 mortes de pessoas na fila

O levantamento foi divulgado pela EPTV na manhã de hoje. Março também terminou sendo o mês mais letal da pandemia na região e em todo o estado. 

Segundo o balanço, ao menos 496 pessoas com covid-19 ou suspeita da doença não resistiram à espera por um leito de UTI e morreram no último mês no estado. Os pacientes estavam cadastrados no sistema de regulação de transferências do estado, mas não resistiram até chegar a vaga, de acordo com a Secretaria da Saúde. 

OUTRAS CIDADES

A segunda cidade com maior número de mortes foi Franco da Rocha, na Grande São Paulo, com 48 mortes. Em seguida vem Bauru, com 47. 

Na RMC (Região Metropolitana de Campinas) ainda aparece Santo Antônio da posse, com duas mortes. 

Você viu?

VÍTIMAS

Durante o último mês, alguns casos de pessoas que morreram em Sumaré foram relatados em reportagem. 

Entre eles, estavam Antônio Carlos Colin, de 52 anos, Cícero Rodrigues de Meneses, de 71 anos, e Reinaldo Azevedo dos Santos, de 59 anos. Todos eles estavam na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Macarenko e cadastrados na Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde). 

Em nota, a Cross disse que a regulação de leitos depende da disponibilidade de leitos e da condição clinica adequada para que o paciente seja deslocado com segurança até o hospital de destino. Segundo a central, a demanda no estado cresceu 117% em comparação ao pico da pandemia do ano passado. 

A Prefeitura de Sumaré foi procurada, mas ainda não respondeu a reportagem.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários