Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda-feira
Reprodução: ACidade ON
Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda-feira

O Campanha Nacional de vacinação contra a gripe começa na próxima segunda-feira (12). Na região, todos os municípios do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas já retiraram as doses das vacinas ontem. 

Além de evitar complicações decorrentes da gripe causada pelo vírus, a vacinação ganha uma outra importância no momento, sendo que com a pressão em leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) lotados e filas de espera em função da pandemia do novo coronavírus, a iniciativa também é importante para evitar uma sobrecarga nos sistemas de saúde. 

Ontem, o governo do Estado de São Paulo afirmou que a imunização visa atingir uma cobertura mínima de 90% no público de 18,5 milhões de pessoas em SP. Em 2020, o Estado registrou 809 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave atribuíveis ao vírus Influenza, com 119 óbitos. 

COVID-19

É fundamental que quem foi ou for vacinado contra o coronavírus priorize o imunizante e respeite o intervalo mínimo de 14 dias para depois se vacinar contra o vírus Influenza, causador da gripe. 

A aplicação da vacina contra a gripe deve ocorrer em sala distinta da reservada para imunização contra o coronavírus. Os profissionais também estão orientados a fazer triagem com identificação de paciente com sintomas respiratórios, como tosse, coriza e falta de ar. 

Você viu?

Os que apresentarem apenas tosse ou coriza poderão receber a vacina, com a orientação para procurar um serviço de saúde. A mesma recomendação será dada aos que apresentarem febre ou mau estado geral, e neste caso a aplicação da vacina precisará ser reprogramada até a recuperação do quadro clínico.

CRONOGRAMA

Ao todo, o cronograma da campanha da gripe será composto por três etapas que se estenderão até 9 de julho. A primeira começa na próxima semana e é destinada aos trabalhadores da Saúde, indígenas, gestantes, puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto) e crianças com idade a partir de 6 meses até cinco anos completos. 

Este grupo totaliza 5,5 milhões de pessoas no Estado que poderão ser vacinadas até o dia 10 de maio. 

A partir do dia 11 de maio será a vez dos idosos (pessoas com 60 anos ou mais) e dos professores das redes pública e privada, que somam mais 7,8 milhões de pessoas. 

Já a terceira etapa começa em 9 de junho, alcançando 5,1 milhões pessoas com comorbidades e com deficiência (física, auditiva, visual, intelectual e mental ou múltipla); caminhoneiros, trabalhadores portuários e de transporte coletivo; profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade e jovens e adolescentes sob medidas socioeducativas. 

Seguindo a legislação, deverão ser priorizados nas salas vacinais os idosos com mais de 80 anos e haverá triagem diferenciada e orientações para quem apresentar sintomas respiratórios. 

"Vacinas salvam vidas, inclusive a da gripe, que protege contra as complicações provocadas pela doença. Ao garantir a proteção, diminuem os riscos de sintomas respiratórios graves e a necessidade de atendimento na rede hospitalar, que está dedicada a enfrentar a pandemia", disse a diretora de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde, Nubia Araujo.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários