Ato em frente a Escola de Cadetes de Campinas pede intervenção militar no país
Reprodução: ACidade ON
Ato em frente a Escola de Cadetes de Campinas pede intervenção militar no país

Um grupo de pessoas se reuniu na manhã deste domingo (11) em frente a EsPCEx (Escola Preparatória de Cadetes do Exército) de Campinas, no Jardim Chapadão, em um ato pedindo a intervenção militar no país. A manifestação também apoiava a manutenção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no poder.   

Segundo a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), cerca de 300 pessoas participaram do ato, além de 600 veículos. A Guarda Municipal também acompanhou o protesto, que ocorreu sem incidentes. Antes de ir para a Escola de Cadetes, o grupo esteve no Largo do Rosário, no Centro.

Entre os manifestantes, a maioria usava as cores azul, amarela, verde e branca e segurava a bandeira do Brasil, junto com cartazes pedindo a intervenção militar. No entanto, nem todos estavam com a máscara de proteção obrigatória contra a covid-19.  

O ato também contou com o auxílio de um caminhão de som, com a faixa: "não abrimos mão dos nossos direitos fundamentais roubados por prefeitos, governadores e juízes #Brasilsemcomunista". A faixa era assinada pelos grupos Avante Brasil Campinas e Marcha da Família Cristã pela liberdade.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários