Checagem de endereço para vacinação será mais rigorosa.
Fernanda Sunega/Prefeitura de Campinas
Checagem de endereço para vacinação será mais rigorosa.

A Prefeitura de Campinas anunciou nesta semana que vai reforçar a checagem de endereço e o número do cartão SUS dos moradores, além de outros documentos, para evitar que pessoas de outras cidades - e até estados - tomem a vacina contra a covid-19 no município. Isso porque um mapeamento da Administração mostrou que 15.573 idosos tomaram a primeira dose do imunizante nas cidade, mas eles não constam na lista de moradores.

Esse número corresponde ao público-alvo com idades entre 70 e 90 anos (veja números abaixo). Inclusive, na abertura do agendamento de 70 a 74 anos, as doses se esgotaram rapidamente após o agendamento obrigatório feito pelo site da Prefeitura de Campinas.

Na segunda dose entre os idosos, até o momento, o número de pessoas de fora da cidade que se vacinaram é de 2.106 idosos. Os dados são da Secretaria de Saúde de Campinas. 

Uma das moradoras que não conseguiu agendar a vacinação para a mãe assim que ela foi liberada foi a dona de casa Andressa Prado de Moraes. "A gente ficou desesperada, com caso na família. Aí entrávamos no site, ligávamos na Prefeitura e diziam que não tínhamos o que fazer. Que era preciso fazer o agendamento pelo site", disse ela.

"O medo aumentou, né? É uma doença terrível", afirmou a mãe de Andressa, a aposentada Neusa Ribeiro do Prado. Para a filha, os idosos de Campinas devem ser priorizados. "Se tem os nossos idosos aqui, temos que vaciná-los primeiro", afirmou Andressa.

"Muitas pessoas acabam vindo de cidades da região metropolitana, ou até município mais distantes. E quando vamos fazer a cobertura por faixa etária da nossa população, percebemos que vacinamos um quantitativo maior que esperávamos", afirmou a infectologista do Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) Valéria Almeida.

"A unidade nossa básica consegue ver todos que são cadastrados. Então temos pedido o comprovante de endereço, ou a carta da aposentadoria, do benefício que recebe do INSS. Algum comprovante que prove que a pessoa resida em Campinas", explicou ela.

OUTRAS FAIXAS ETÁRIAS


Em relação a pessoas com mais de 90 anos, foram 1.877 doses dadas para pessoas que não moram em Campinas. Entre 85 e 89 anos foram 2.574 pessoas e, 80 a 84, 2.958 a mais. De 75 a 79 anos foram 3.638 doses de vacinas de covid e entre 70 e 74, 4.553 a mais.

Neste momento, Campinas está vacinando idosos acima de 67 anos, porém o agendamento para essa faixa etária está parado porque não tem mais doses para o grupo. Segundo a secretaria de Saúde, quando mais carregamentos de vacinas chegarem haverá a abertura de novas vagas.

(Com informações da EPTV Campinas)

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários