Brincando na Rede: coletivo de artistas desenvolve plataforma virtual
Reprodução: ACidade ON
Brincando na Rede: coletivo de artistas desenvolve plataforma virtual

Quintal Garatuja e Esquina Cômica , grupos culturais situados em Campinas , lançam no sábado (24), a Mostra Cultural On-line "Brincando na Rede" , desenvolvida inteiramente dentro desta plataforma virtual.

O conteúdo é gratuito e poderá ser acessado durante todo o ano de 2021 por pessoas de todas as idades, com foco em crianças, famílias e escolas de educação infantil.

Ao todo, nove grupos artísticos da cidade participam deste projeto. Cada um foi responsável pela produção de seu próprio conteúdo, mas, como o próprio nome da Mostra propõe, as etapas de criação e desenvolvimento se deram em rede com reuniões virtuais e provocações trazidas principalmente no âmbito de acessibilidade.

Você viu?

A plataforma é dividida entre os coletivos participantes: Berimb'artes, Cia. Fio de Chuva de Teatro, Cia. Teatral Fábulas & Câmera 55, Coletivo Passarinha, DiDanDa - Grupo Experimental de Dança, Esquina Cômica, Família Canta Contos, Grupo Grito e Quintal Garatuja.

Quando o internauta clica em um destes nomes, consegue acessar o conteúdo produzido pelo grupo selecionado; um texto criado pelos integrantes contando detalhes e curiosidade da obra; o histórico e demais informações sobre a atuação do mesmo na cidade de Campinas.

"Brincando na Rede" foi contemplado pelo Edital Ações em Rede, da Prefeitura Municipal de Campinas, e traz uma porção de variedades lúdicas e educativas: aulas, oficinas, audiovisual, capoeira, cidadania cultural, circo, contação de histórias, cultura afro brasileira, cultura da infância, cultura digital, dança, design, fotografia, música, teatro e vídeo. Além disso, o projeto foi construído totalmente acessível para pessoas com deficiência auditiva.


SINOPSES

Berimbartes
Jardim Leonor
Leonardo Lopes e Gabriela Pardim

Na ludicidade da Capoeira

"Na ludicidade da Capoeira" é um passeio por elementos dessa cultura popular Afro brasileira e sua riqueza imensurável. A abordagem é realizada por meio de três videoaulas, divididas em instrumentos musicais, letras das músicas e movimentação corporal básica. São apresentados os instrumentos musicais presentes na roda de Capoeira, suas origens, ritmos e breve história. As letras das músicas e sua ligação com a natureza, a defesa da igualdade de gênero e o cultivo da memória como força motriz da promoção da identidade racial.

Cia. Fio de Chuva de Teatro
Vila Nova e Satélite Íris
Bruna Lopes e Gilmara Moura

Velha Ciranda

Árvores, frutas, pés descalços, aconchego. Na roda da vida, o amor e a esperança dançam. A Velha oferece seus mais sinceros desejos às novas gerações e compartilha com elas seus saberes em torno da vida. Ciranda baila por entre sonhos e transformações! Oi passa o sol, oi passa a chuva, oi passa o vento, só não passa o movimento do cirandeiro a rodar!

Cia. Teatral Fábulas & Câmera 55
DIC II e Jardim Proença
Sílvio Leme e Mauro Machado

Brincando nos ares, bailando nas nuvens

Ambrósio vive só. Certo dia, ao sair no quintal, percebe uma revoada de pássaros, e nota que na árvore há um ninho de passarinho com um ovinho dentro. Então, ele senta-se ao pé da árvore, aguardando que os pássaros voltem. O tempo passa, anoitece, e nada acontece. Ambrósio, então, preocupado, resolve acolher o presente que a natureza lhe deu, e tomando-o como seu filho, dedica-se a criá-lo e ensiná-lo a voar, e desse modo, conquistar seu destino!

Coletivo Passarinha
Nova Campinas, Campinas/SP, Londrina/PR e Camocim/CE
Maria Carolina Thomé, Sarah Gregório e Miguel Matoso

A caixa mágica

Uma palhaça e um palhaço abrem sua caixa mágica e com a ajuda da mãozinha jogam com a ressignificação de objetos, discutindo com criatividade suas infinitas possibilidades antes de ser descartado. Tudo começa quando Pirulita e Pouca Sombra se dão conta que estão o tempo todo no celular que esqueceram de brincar. Assustados com o que acabaram de perceber, decidem achar uma solução para que isso não aconteça com as outras crianças, então usam o próprio celular para que possam ficar longe do celular.

DiDanDa - Grupo Experimental de Dança
Vila Brandina
Daniella Forchetti

Lá no Quintal de Joaquim!

No quintal de Joaquim a gente pode brincar de esconde-esconde, de dançar, tocar música, de imitar os bichos, de fazer bolha de sabão, até de desenhar. Tudo pode no quintal de Joaquim, vem comigo também brincar!

Esquina Cômica
Vila Santa Isabel, Campinas/SP e Florianópolis/SC
Allan Ortega e Pamela Leoni, com Pedro Ivo como convidado

Arfredo

Temos um desafio: consegue capturar um pedaço de ar, conversar e brincar com ele? Nós conseguimos e você também consegue! Conheça nesse vídeo o Arfredo e as histórias de onde ele passou e das pessoas que conheceu. Vamos brincar?

Família Canta Contos
Guará
Pedro Ivo e Alë Vilhena

O trem maluco

O Trem Maluco é uma "cantação" de história apresentada pela Família Canta Contos na qual o grupo conta e canta a história de um trem musical que viaja pelo Brasil descrevendo paisagens e situações nas diversas regiões do país.

Grupo Grito
São Quirino, Jd. Nilópolis, Paranapanema, Cambuí e Bonfim
Leonardo Araujo, Mirelly Avila, Adalto Junior Santos, Cristiano Martins, Bárbara Ghirello, Gabriel Giampietro

Gritaria

O Grupo Grito de Teatro Amador conta uma história sobre amizade, respeito às diferenças e novas descobertas. Entre brincadeiras e cantorias, o grupo relembra uma lenda africana sobre um sapo e uma cobra que descobrem o quanto as diferenças entre eles são legais. Soltando a voz, fazendo mímica e manipulando objetos cotidianos, o grupo cria diversão mesmo dentro de casa!

Quintal Garatuja
Nova Europa/Parque Jambeiro
Dudu Ferraz e Pamella Villanova

O que passa no formigueiro?

Um formigueiro de saúvas cortadeiras passa por momentos de dificuldade: a terra está diferente, há mais seres vivendo naquele solo, as formigas saúva estão em perigo! Venha conhecer um pouco sobre a vida no formigueiro com esta aventura épica inspirada em "Rainha Maximiliana Atta", do livro "A convenção dos ventos" de Ana Primavesi. Uma história para ouvir, ver, ou ouvir e ver ao mesmo tempo.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários