Sem QR Code, professores reclamam de demora para receber vacina de covid
Reprodução: ACidade ON
Sem QR Code, professores reclamam de demora para receber vacina de covid

Você viu?

Um grupo de professores da creche da Unicamp, em Campinas, está reclamando da demora para receber a vacina de covid-19. Isso porque os profissionais da educação dizem que tiveram o cadastro aprovado, mas ainda não receberam o QR Code obrigatório para conseguir realizar o agendamento pela Prefeitura de Campinas.

A vacinação dos professores começou no dia 12 de abril em Campinas, quando a cidade recebeu 7.770 doses do imunizante contra o coronavírus. Podem ser vacinados profissionais que atuam nas escolas das redes públicas (municipal, estadual e federal) e privada com idade a partir de 47 anos.

O QR CODE


Para receber a vacina, os trabalhadores da educação precisam informar o seu CPF e demais dados pessoais para comprovar que trabalha na rede de ensino. Para as redes municipais, particulares e federal, também é necessário apresentar os dois últimos contracheques para evitar fraudes.

Somente após essa análise, feita pela direção da escola, é que é emitido um QRCode que o profissional deverá levar para o local de vacinação com um documento pessoal. Sem o QRCode o profissional não será vacinado, disse a Administração no começo da vacinação. 

"No dia 12 eu fiz o meu cadastro e estou tentando vacinar. Por conta da burocracia da Secretaria da Educação na emissão do QR Code, ninguém na creche consegue vacinar", disse a professora Silvia Pereira. Já a docente Váleria Ramalheiro contou que agora não consegue mais reagendar a vacinação.

"Fiquei preocupada e falaram que somente com o QR Code para vacinar contra a covid. E a gente está aguardando, mas não conseguimos reagendar porque não tem mais vaga para a educação", disse. Para a professora Marineuza Tossini, o estado não está preservando o direito das profissionais.

"Não adianta o governo falar na TV que estamos sendo vacinadas, porque não está acontecendo isso. Tenho 49 anos e 20 anos de magistério. E não consigo vacinar. É um desacato com nossos direitos", afirmou.

OUTRO LADO


Sobre o caso, a Secretaria Estadual de Educação respondeu, por meio da assessoria de imprensa, que a liberação dos QR Code's está sendo feita por lotes e a previsão para que esse processo seja normalizado é até sexta-feira (23). 

(Com informações da EPTV Campinas)

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários