Procon teve mais de 25 mil reclamações em 2020.
ARQUIVO PMC
Procon teve mais de 25 mil reclamações em 2020.

Em um ano de pandemia, de março de 2020 a março deste ano, o Procon de Campinas recebeu 25,5 mil reclamações de consumidores . A maior parte das denúncias, cerca de 59% foram feitas exclusivamente pela internet. 

No segmento com mais queixas, aparece o comércio eletrônico, com 3,378 reclamações. Segundo o órgão, as denúncias são ligadas a falsas ofertas, problemas com prazo de entrega, garantia, trocas e sites falsos. 

Em seguida no ranking, o Procon recebeu 1,947 queixas a bancos (que inclui reclamações de cobranças indevidas, e tarifas e descontos não autorizados) e 1.037 reclamações sobre a telefonia móvel, citando falhas de sinal, cobranças indevidas e reclamações com ligações. 

"O consumidor, ao ficar em casa, passou a comprar, contratar mais serviços pela internet. E acabou se deparando com o descumprimento de alguns fornecedores, que não cumpriram prazo, entrega ou algum desconto", explicou Éder Gomes, coordenador do setor de atendimento do Procon Campinas. 

Você viu?

O atendimento presencial do Procon segue suspenso devido as restrições do Plano São Paulo. Os usuários que precisam realizar queixas podem fazer através do site do Procon Campinas, no aplicativo ou pelo telefone 151, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Aos sábados o atendimento telefônico é feito das 7h às 13h. 

BALANÇO DO ESTADO

O Procon do Estado de São Paulo também divulgou o balanço com as denúncias recebidas de março do ano passado até o último mês. Ao todo, no Estado foram 115,4 mil reclamações.



Entre as queixas, 34,2 mil foram de serviços essenciais, que incluem serviços de telefonia, energia Elétrica, agua e Saneamento, gás encanado, serviços Postais, TV por sssinatura, lojas e Mercados além de farmácias e lojas virtuais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários