Oficinas culturais Poiesis então com inscrições abertas
Reprodução: ACidade ON
Oficinas culturais Poiesis então com inscrições abertas

Estão abertas a partir desta segunda-feira (3) as inscrições para as oficinas culturais que serão realizadas no mês de maio. A iniciativa é da Poiesis Organização Social de Cultura e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo com o apoio da Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria de Cultura.

As oficinas serão on-line, gratuitas e para participar é preciso fazer inscrição. As vagas são limitadas. Confira abaixo a programação. Mais informações podem ser conferidas neste link .

PROGRAMAÇÃO

ANIMA EM CASA


Coordenação: Eliana Ribeiro
Datas e horários:
Turma A - 3, 5, 10 e 12 de maio - 18h à 20h
Turma B - 25, 26, 27 e 28 de maio - 10h às 12h
Inscrições: até 21 de abril
30 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Clique aqui para inscrição 

Sinopse

Nesta atividade a coordenadora compartilha as vivências com o cinema de animação com pessoas interessadas nesta arte. Vai ser feita uma animação em casa, com poucos recursos e utilizando o celular, mas seguindo os passos da animação tradicional. Através de uma conversa sobre os primórdios do cinema de animação, os aparelhos ópticos e suas aplicações, os participantes vão refletir sobre como é possível reproduzir as ideias através de imagens em movimento e utilizá-las de forma consciente e criativa.

Eliana Ribeiro é formada em artes plásticas pela Unicamp (1992). Trabalha em curtas e longas-metragens como diretora de arte e montadora. Desde 2007 trabalha junto ao Núcleo de Cinema de Animação de Campinas como monitora em oficinas de brinquedos ópticos e de cinema de animação utilizando várias técnicas.

OFICINA DE AQUARELA INTUITIVA

Coordenação: Soraya Lucato
Datas e horários: 3, 7, 10 e 14 de maio, 10h às 12h
Inscrições: até 21 de abril
50 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Clique aqui para inscrição

Sinopse

O Curso Aquarela Intuitiva é um curso interativo que dá ferramentas para que pessoas de várias áreas possam usar a aquarela tanto como ferramenta expressiva quanto como meio de aplicar a artesanatos e artefatos para produzir elementos para seu sustento. São 4 encontros de 2h cada onde os participantes aprenderão técnicas de uso de aquarela, bem como a história desse material e artistas que usaram aquarela como meio de trabalho.

Soraya Lucato é formada em Artes Visuais e Artes Cênicas. Pós graduada em Arteterapia. Formada pelo Instituto Arno Stern, em Paris. Formada em Educacion Creadora por Miguel Castro e Vega Martin, em Bilbao, na Espanha. Ministra aulas de Arte para crianças, História da Arte, Aquarela, Dançaterapia e ateliê de movimento.

CLUBE DE LEITURA - UMA VIAGEM PELA AMÉRICA LATINA

Coordenação: Felipe Souza
Datas e horários: 04, 06, 11, 13, 18, 20, 25 e 27 de maio, das 18h às 20h
Inscrições: até 21 de abril
50 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Clique aqui para inscrição

Sinopse

Clube de leitura focado na literatura latino-americana contemporânea. Cada encontro será destinado à discussão de um livro de um país, de modo a realizar um tour literário por países da América Latina. Na seleção de livros, foram priorizadas narrativas curtas (contos ou cartas) de autorias menos inseridas no que comumente se chama de "cânone literário". Além da discussão dos livros, em cada encontro haverá um panorama da produção literária contemporânea em cada país, de modo a apresentar outras obras e autores.

Felipe Souza é escritor e pesquisador. Atualmente é mestrando em Criação Literária pela USP, mesma universidade onde graduou-se em Ciências Sociais. Como escritor, publicou o livro de contos Enquanto o infarto não vem (Patuá, 2018) e o romance Curriculum Vitae (Patuá, 2019), premiado na "2ª Edição do Edital de Publicação de Livros na cidade de São Paulo" e atualmente semifinalista do Prêmio Guarulhos de Literatura. Também participou das antologias Curva de Rio (Giostri, 2017), Carne de Carnaval (Patuá, 2018) e Antologia do Desejo (Patuá, 2018). Desde 2016, ministra oficinas e organiza eventos ligados à literatura em bibliotecas e escolas públicas de São Paulo.

OFICINA: MECANISMOS PARA VENCER O TÉDIO_Performance em confinamento

Coordenação: Carla Marco
Datas e horários: 4, 6, 11 e 13 de maio, das 10h às 12h
Inscrições: até 21 de abril
30 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Clique aqui para inscrição

Sinopse

A proposta desta oficina, através de exercícios práticos e de breve exposição teórica sobre performatividade e experiência, proporcionar ao participante vivências performativas dentro da sua casa, partindo da experimentação dos sentidos e da relação do corpo com a arquitetura da casa sob outras perspectivas.

Carla Marco é atriz, performer e arte educadora formada pela Universidade Anhembi Morumbi. É Orientadora de Artes Cênicas do Sesi São José do Rio Preto e ao longo de sua trajetória orientou e dirigiu diversos espetáculos artísticos-pedagógicos. Faz parte do Coletivo Ponto Cego de Performance e integrou a Cia Uma das Três de Teatro, onde atuou e dirigiu espetáculos. Em 2020, durante o confinamento, desenvolveu a série de performance "MULHER" e estreou o espetáculo virtual "Melissa". Atualmente está em processo com o projeto "Tecido" na pesquisa do teatro performativo.

PANORAMA DE HILDA HILST

Coordenação: Marcos Visnadi
Data e horário: 5 de maio - 18h à 20h
Inscrições: Até o preenchimento das vagas
100 vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Clique aqui para inscrição

Sinopse

A obra da escritora paulista Hilda Hilst (1930-2004) é vasta e variada. Sendo às vezes reconhecida, às vezes ignorada pela crítica e pelo público, ela lançou dezenas de livros ao longo de quase cinquenta anos, produzindo poesia, dramaturgia, prosa de ficção e crônica. A palestra visa apresentar um panorama dessa produção, indicando possíveis entradas para novos leitores e caminhos ainda não explorados por aqueles que já a conhecem.

Marcos Visnadi é mestre e doutorando em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo. Sua pesquisa se concentra na obra de Hilda Hilst e aborda temas como a recepção crítica da autora, as figurações da velhice e do envelhecimento e as relações entre biografia e produção literária. Escreve no blogue https://outrasrugas.com/.

PALESTRA: GRAFITE - Transformando vidas e lugares por meio da Arte


Coordenação: Dinas Miguel
Data e horário: 6 de maio - 18h às 20h
Inscrições: Até o preenchimento das vagas
100 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Clique aqui para inscrição

Sinopse

A palestra vem trazer a possibilidade de uma conexão mais sensível da Arte, fazendo uma viagem desde a Arte Rupestre para o séc. XXI. Além do contexto histórico o Artista irá compartilhar sua trajetória, tendo mais de 20 anos fazendo grafite e falará sobre suas formações e prêmios, elencando os prazeres e desafios de como é viver de arte. Além do mais irá mostrar alguns dos seus trabalhos em tela e murais realizados nas ruas e comunidades indígenas, partilhando sua poética artística, história e contexto que inspirou cada trabalho, e também de como suas Artes propiciam conexão com as pessoas e cada vez mais vem sendo usado como ferramenta de transformação e articulação.

Dinas Miguel é graduado em Artes-Visuais e Pós-graduado em Educação Ambiental. É idealizador e organizador do projeto social "Cultura e Conceito". Ganhador do Prêmio Sabotage de Hip-Hop, categoria melhor grafiteiro de 2018. Dinas também leciona como Arte-Educador em diferentes instituições socioculturais e ambientais. Em sua produção artística utiliza-se do lúdico e da realidade, onde se apropria de técnicas, materiais e suportes diferenciados. Realiza também curadoria de exposições, workshops e intervenções ao vivo, tendo realizado manifestos artísticos em diferentes cidades brasileiras, além de outros trabalhos internacionais, podendo assim propagar e socializar sua poética artística que vem se plasmando e interagindo na construção artística e pessoal da sociedade.

O QUE É FOTOGRAFIA DE RUA? DICAS ESSENCIAIS PARA FOTOGRAFAR NAS RUAS

Coordenação: Maneco Magnesio
Data e horário: 10 de maio, das 18h às 21h
Inscrições: Até o preenchimento das vagas
100 vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Clique aqui para inscrição

Sinopse:

A proposta da palestra é abordar os princípios básicos da Fotografia de Rua na forma de um breve manual. Com dicas essenciais para fotografar nas ruas, equipamentos mais indicados, sua origem dentre as demais vertentes da fotografia, suas referências principais durante os séculos XX e XXI e ainda um panorama geral sobre a legislação que rege, no Brasil, as possíveis abordagens para fotografar pessoas, lugares públicos e privados, posicionamento ético do fotógrafo, além da relação de direito do autor e de uso de imagem, nas suas publicações em redes sociais, livros, entre outras.

Maneco Magnesio nasceu em 1974, em Manaus, desde 2003 vive e trabalha em São Paulo. Graduou-se em 1997 no curso de arte na Escola de Belas Artes da UFBA. Já em SP, cursou fotografia com Marcelo Vitorino no MAM. Ministrou em janeiro de 2019 workshop sobre o tema da Fotografia de Rua no Centro. Universitário Belas Artes de São Paulo. Foi pré-selecionado para concorrer no Festival Paraty em Foco na categoria Foto Única. Em agosto participou da mostra coletiva Mirares 2019 Cultura da Paz, na Unibes Cultural. Foi premiado com a Medalha de Bronze no Paris Street Photography Awards 2019, na categoria fotografia de rua/urbana (road trip). Ministrou a oficina "Fotografia de Rua, dos Mestres ao Instagram" para várias turmas no ano de 2020.

OFICINA: APRENDENDO MÚSICA COM PERCUSSÃO

Coordenação: Ronaldo Crispim
Datas e horários: 11 de maio - 18h às 20h
Inscrições: Até o preenchimento das vagas
50 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Clique aqui para inscrição

Sinopse:

Oficina de iniciação à percussão corporal para aprender como fazer música utilizando apenas recursos do corpo como palmas, estalos, batidas no peito, voz e outros. Com atividades práticas envolvendo noções básicas sobre rítmica, quem participa pode desenvolver sua musicalidade e coordenação motora por meio de jogos e enquanto aprende sequências como do rock e do samba. É aberto a pessoas interessadas em geral com ou sem experiência musical prévia.

Ronaldo Crispim, co-criador e diretor da Música do Círculo, criador e integrante do Batucantante, músico-educador dedicado profissionalmente à percussão corporal desde 2017. Integrou o grupo de estudos de percussão corporal de Fernando Barba, dos Barbatuques, e conduziu por 7 anos o grupo de estudos Fritos de música corporal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários