Fila para receber a vacina contra Covid em Campinas. (Foto ilustrativa)
Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas
Fila para receber a vacina contra Covid em Campinas. (Foto ilustrativa)


Campinas promove neste sábado (22) o chamado 'Dia D' da vacinação contra a Covid-19. Serão vacinadas na cidade pessoas com 45 anos ou mais que tenham comorbidades (doenças prévias) e motoristas de ônibus do transporte público. Excecionalmente hoje, além dos cincos Centros de Imunização a vacina será aplicada também em 60 CS (Centros de Saúde).

O Dia D foi anunciado na última quarta-feira (19) pelo prefeito Dário Saadi durante transmissão nas redes sociais. No mesmo dia, o agendamento para o recebimento das doses começou a ser feito .  

Segundo a Saúde, a expectativa é vacinar pelo menos 25 mil pessoas neste sábado . Só nos Centos de Saúde foram abertas entre 330 e 340 vagas unidade, num total de 20.160 horários disponíveis entre 9h e 17h.  Até a tarde de ontem (21), segundo a Prefeitura, haviam ainda 619 vagas disponíveis

Além da imunização de hoje, os moradores inseridos nos grupos prioritários podem também agendar para se vacinar em um dos cinco Centros de Imunização distribuídos pela cidade nos próximos dias.  

Você viu?

O agendamento deve ser feito no site  https://vacina.campinas.sp.gov.br/vacinas/covid-19 ou pelo telefone 160. Vale lembrar que as doses são aplicadas apenas nas pessoas agendadas.

Segundo a Prefeitura, o Dia D vai mobilizar 240 equipes de vacinação reunindo cerca de 900 profissionais nos centros de saúde. "Esses números mostram o esforço que estamos fazendo para que todas as pessoas que integram os grupos prioritários recebam a vacina", afirmou o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos). 

Vale ressaltar que quem tomou a vacina contra a gripe precisa esperar 14 dias para tomar a vacina contra a Covid. O mesmo vale se for o contrário: só depois de 14 dias de ter tomado a vacina contra Covid é que a pessoa pode tomar a da gripe. 

QUAIS SÃO AS COMORBIDADES INCLUÍDAS NO GRUPO PRIORITÁRIO?

Doenças Cardiovasculares (aquelas que afetam o coração e os vasos sanguíneos):

- Insuficiência cardíaca: "Coração Inchado", Doença de Chagas com problema de coração;

- Doenças do pulmão que afetam o coração e aumentam a pressão dos vasos do pulmão;

- Pessoas com pressão alta há muito tempo;

- Doenças crônicas do coração (pessoas que já infartaram, que tem "angina");

- Doenças das válvulas cardíacas, como sopro grave no coração;

- Problemas no coração;

- Problemas graves em veias e artérias como aneurismas e próteses de artérias;

- Arritmias ("coração batendo fora do ritmo");

- Pessoas que têm doenças no coração desde que nasceram;

- Pacientes que têm marca-passos, válvulas e stents no coração.

Doenças crônicas:

- Diabetes

- Obesidade mórbida são pessoas com Índice de Massa Corpórea (IMC) maior ou igual a 40

- Cirrose no fígado

- Doenças crônicas graves do pulmão ("bronquite crônica", bronquite pelo tabagismo, "enfisema", asmáticos que já foram internados e usam corticoides)

- Pressão alta (com uso de medicamento contínuo)

- Todos os pacientes que tiveram "derrame", aneurisma

- Problemas de rim ("rim que não funciona direito")

- Doenças do sangue como anemia falciforme e talassemia maior

Imunossuprimidos:

- Pessoas com HIV

- "Reumatismo" e lúpus usando remédio que abaixa imunidade

- Outras doenças em que é preciso usar remédios que abaixam a imunidade

- Pacientes com câncer em radioterapia ou quimioterapia nos últimos 6 meses

- Pacientes com câncer no sangue: leucemia, linfomas e mieloma múltiplo 

Doença neurológica crônica, que inclui:  doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório, demência vascular); doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular, deficiência neurológica grave.

O QUE LEVAR NO DIA DA VACINA?

No dia da imunização, as pessoas devem apresentar o comprovante emitido no final do agendamento, documento com foto, comprovante de endereço e documento médico atestando que possui uma das comorbidades prioritárias para a vacinação.

Essa comprovação pode ser feita com a apresentação de receituário médico, exame que possa comprovar a condição clínica, relatório médico. 

A confirmação de existência de comorbidades pode ser feita também por meio de um formulário que pessoas que se enquadram no grupo prioritário, ou seus médicos, possam baixar pela internet.

O médico assinalará a comorbidade e, no final, irá datar, assinar e carimbar. O carimbo precisa ter o nome do profissional e o número do registro do CRM. No dia agendado, quem faz parte desse grupo prioritário deve levar o formulário ao centro de imunização no qual marcou para tomar a vacina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários