Polícia Ambiental encontra casa que funcionava como 'fábrica de balões' em Campinas
Reprodução: ACidade ON
Polícia Ambiental encontra casa que funcionava como 'fábrica de balões' em Campinas

A Polícia Militar Ambiental realiza neste sábado (22) uma operação com o intuito de prevenir e repreender atividades de fabricação, comercialização e soltura de balões. Segundo a corporação, a operação, nomeada de Golfie acontece em 14 pontos do Estado de São Paulo, com fiscalização em Campinas e em cidades da Grande São Paulo.

Em Campinas, segundo a Polícia Ambiental, foi localizada uma residência na Vila Nogueira que servia como fábrica de balões. O local funcionava em uma edícula no fundo de uma casa e continha apetrechos para a confecção de balões de propulsão com ar. O dono do focal foi autuado por infração ambiental e autuado em R$ 10 mil. 

No balanço da operação até agora, oito pessoas já foram autuadas por fabricação e resgate de balões. As multas aplicadas chegam a R$ 430 mil. Ao todo, 18 balões foram apreendidos além de vários materiais usados na fabricação. 

A OPERAÇÃO

Segundo a Polícia, o nome da Operação faz referência aos irmãos Montgolfier: Joseph-Michel e Jacques-Étienne, inventores franceses, que construíram o primeiro balão tripulado do mundo em 1783. 

Você viu?

 O locais-alvos da operação foram selecionados por meio de estudo acuado de denúncias que chegam à Polícia Ambiental e contribuam para o combate aos crimes infrações associadas à soltura de balões. 

A operação de hoje fez parte da frente de ação da Operação Corta-Fogo que conta com a participação de diversos órgãos públicos estaduais e visa, entre outros, diminuir os focos de incêndio no estado; reduzir as emissões de gases de efeito estufa e proteger áreas com cobertura vegetal contra incêndios.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários