Polícia prende quadrilha que roubava motoristas em alças de acesso em Campinas
Reprodução: ACidade ON
Polícia prende quadrilha que roubava motoristas em alças de acesso em Campinas


A Polícia Civil prendeu, na tarde desta quinta-feira (10), parte de uma quadrilha que agia em duas alças de acesso importantes de Campinas. De acordo com os agentes, os criminosos aproveitavam que as vítimas reduziam a velocidade nesses trechos e anunciavam os roubos. Ao todo 13 pessoas foram já foram detidas, sendo cinco ontem.

Em imagens divulgadas à EPTV Campinas, era possível ver os criminosos ostentando notas roubadas das vítimas sequestradas e, em um dos vídeos, um deles aparece queimando uma nota de 50 reais.

Segundo os policiais, a ação começava em dois trevos rodoviários da cidade, na alça de acesso 129 da Rodovia Dom Pedro I (SP-065), no trevo da Leroy Merlin, e no acesso a Rodovia Anhanguera (SP-330) pelo Anel Viário Magalhães Teixeira (SP-083). Nesses pontos os criminosos escolhiam as vítimas e interceptavam os carros com violência. 

"Rendiam as vítimas em três e os outros ficavam no carro, as vezes até davam tiros no carro para amedrontar a vítima. A pessoa era levada como refém em um local próximo ao Aeroporto Viracopos, onde os criminosos começavam a tirar o dinheiro da vítima através de Pix e máquinas de cartão. Geralmente eram extraídos de R$ 50 mil a R$ 100 mil da vítima", disse o delegado José Roberto Rocha Soares. 

Segundo a Polícia Civil, 11 extorsões com sequestro foram desvendadas. Em um dos casos, uma vítima teve R$ 67 mil roubados pela quadrilha.

INVESTIGAÇÕES

Segundo a Polícia Civil, o grupo realizava roubos e sequestros em pontos de acesso havia três anos. As investigações da Polícia Civil começaram há três meses. Nesse intervalo, 13 integrantes dessa mesma quadrilha foram presos. Nessa mais recente ação de ontem, os mandados de prisão foram cumpridos nas casas dos cinco criminosos nas regiões do bairro Jardim San Diego e Parque Santa Bárbara, em Campinas.

Durante as investigações, os policiais grampearam ligações telefônicas e descobriram as placas dos carros que a quadrilha usava para cometer os roubos que chegavam a ser milionários.

Com os presos, os policiais encontraram duas armas com a numeração raspada. Foram apreendidos ainda celulares, joias e máquinas de cartões que os criminosos usavam para transferir o dinheiro das vítimas para conta de laranjas que cobravam uma porcentagem para participar do esquema. 

Apesar de roubar também homens, os criminosos tinham como alvo preferencial as mulheres e escolhiam carros de alto valor, segundo o delegado. Em um dos casos, uma motorista que estava com as filhas, duas crianças de 11 meses e cinco anos de idade, trafegava por uma das rotas quando um veículo fechou o carro que ela conduzia. Três homens desceram do carro e um deles, que estava com uma arma, disparou na direção da vítima. um dos tiros atingiu o carro dela.

A Polícia Civil segue com as investigações, e procura por outras vítimas da quadrilha. Os integrantes que foram presos nessa última ação vão responder por extorsão mediante sequestro com refém e serão enquadrados por organização criminosa.


"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários