Problemas respiratórios aumentam 30% em hospitais de Campinas
Reprodução: ACidade ON
Problemas respiratórios aumentam 30% em hospitais de Campinas

Um levantamento feito pela Secretaria de Saúde de Campinas mostra que o movimento de pessoas com problemas respiratórios, tirando os casos de covid-19, aumentou 30% nas últimas semanas. As estatísticas apontam ainda que a faixa etária que mais tem aparecido no serviço de saúde público da cidade é de 40 a 60 anos.

Em Campinas, três unidades tratam especificamente casos de problemas respiratórios, sendo elas o Mário Gatti, o Ouro Verde e o Hospital Metropolitano, este último agora chamado de Mário Gatti-Amoreiras. De acordo com a Prefeitura, todos tiveram aumento de casos envolvendo adultos.

Para fortalecer o sistema imunológico, é preciso estar atento aos cuidados de saúde. Um exemplo a ser seguido pode ser o do ator Tom Crivelaro. Ele conta que faz tempo que não procura atendimento médico pra tratar problemas respiratórios, porque além de tomar a vacina da gripe todo ano e já ter tomado as duas doses contra covid, ele diz que tem uma rotina que tem garantido qualidade de vida.

"Uma caminhada faz muito bem à saúde, ao corpo e à mente. Tenho uma horta em casa que eu mesmo cuido e colho, que são alimentos sem agrotóxicos. Tomo a vacina da gripe também e procuro fazer exames de saúde de seis em seis meses. Eu fico muito atento à essa questão de saúde", disse ele.


Sobre a situação dos hospitais, o presidente da Rede Mário Gatti de Campinas, Sérgio Bisogni, explicou que essa demanda respiratório tem pressionado ainda mais os hospitais, que têm que lidar com os casos e internações do coronavírus. Na última semana, a ocupação de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de covid estava com ocupação de 92,6%. Os dados são de sexta-feira (11).

"A gente não consegue liberar os leitos não-covid por conta da doença. Então, estamos com dificuldade de remanejamento. Com a vacinação, vamos ter um pouco mais de liberação para remanejar e atender a situação", disse o presidente Sérgio Bisogni.

Segundo ele, as pessoas que estão com quadros de gripe e resfriado devem primeiro procurar atendimento nos Centros de Saúde. Isso é uma medida para evitar que os hospitais fiquem ainda mais sobrecarregados. (Com informações da EPTV Campinas)

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários