Com lotação, região de Campinas pede mais leitos de UTI-Covid no AME
Reprodução: ACidade ON
Com lotação, região de Campinas pede mais leitos de UTI-Covid no AME

O Conselho de Desenvolvimento da RMC (Região Metropolitana de Campinas) anunciou nesta terça-feira (15) que vai encaminhar um ofício ao governo estadual solicitando a ampliação no número de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e de enfermaria no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Campinas para atender os pacientes dos 20 municípios.

Os chefes do Poder Executivo se reuniram nesta terça-feira (15), em Jaguariúna . Atualmente, o AME Campinas dispõe de 25 leitos de UTI e outros 5 leitos de enfermaria, todos ocupados por pacientes da região metropolitana. A proposta de ampliação foi levantada pelo prefeito de Campinas, Dário Saadi, que falou sobre a estrutura já existente na unidade de saúde.

"A ampliação de leitos de UTI Covid do AME e da Unicamp ajudaria muito as cidades da região. No pico do ano passado, o governo do Estado tinha 93 leitos de UTI Covid entre AME e Unicamp, em Campinas. Hoje está em torno de 50 leitos, praticamente metade. Importante retomar esta questão da ampliação de leitos de UTI do Estado", defendeu o prefeito Dário Saadi.  

OUTRO LADO

Sobre o caso, a Secretaria Estadual de Saúde foi procurada para e informou que "a ativação de novos leitos, bem como medidas mais restritivas tidas como necessárias conforme a realidade local, não é prerrogativa exclusiva do Estado, mas também das Prefeituras e da União".

Você viu?

Além disso, a pasta informou que "vem trabalhando para garantir assistência à população e combater a pandemia e mantém diálogo com os municípios de todas as regiões para medidas e ações de fortalecimento da assistência. Com estas medidas, praticamente triplicou o número de leitos de UTI no SUS neste período, saltando de 3,5 mil para mais de 10 mil. Só na região de Campinas, o número de leitos de UTI passou de 283 para 814, além de 1.207 para 1.607 leitos clínicos. O Estado enviou também 247 novos respiradores, 81 concentradores e 116 cilindros de oxigênio para reforço da assistência".

A nota informou, por fim, que "o Governo de SP ainda mantém serviços estaduais de referência na região, como o hospital de campanha no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Campinas, que opera com 30 leitos destinados a pacientes COVID-19, sendo 25 UTI; e o Hospital das Clínicas de Campinas, com 69 UTI e 177 enfermaria. Além disso, desde o ano passado já repassou aos municípios da região de Campinas aproximadamente R$ 68,7 milhões para auxiliar na assistência à população e no combate ao novo coronavírus".


REGULARIZAÇÃO DE IMÓVEIS

Ainda no encontro da RMC, o secretário estadual de Habitação, Flávio Amary, assinou a liberação de R$ 627 mil para regularização de imóveis em oito cidades, dentro do programa "Cidade Legal", que beneficiará mais de 2,1 mil famílias.

Receberam recursos os seguintes municípios: Campinas, Cosmópolis, Holambra, Itatiba, Morungaba, Santa Bárbara dOeste, Santo Antonio de Posse e Sumaré. Amary foi acompanhado pelo secretário-executivo do programa "Cidade Legal", Eric Vieira, e pelo chefe de gabinete da mesma secretaria, Fernando Fiori de Godoy.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários