Campinas tem aumento de 25,8 mil novos convênios médicos durante pandemia
Reprodução: ACidade ON
Campinas tem aumento de 25,8 mil novos convênios médicos durante pandemia

A cidade de Campinas registrou aumento de 25,8 mil convênios médicos durante a pandemia, de acordo com levantamento da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) a pedido do ACidade ON. Entre o período de abril de 2020 e abril deste ano o aumento é de 2,7%. Ano passado eram 948.013 beneficiários de planos de saúde enquanto neste ano o número saltou para 973.884.

O levantamento mostra ainda um recorte por idade dos moradores de Campinas que atualmente têm convênio médico. A maior parcela é a da faixa etária de 35 a 39 anos, com 106,6 mil pessoas. Em segundo lugar estão os moradores com idade entre 40 a 44 anos (95.592) e em terceiro, 45 a 49 anos (74.162).

O gênero feminino é a maior parte de beneficiários, sendo 52,8% do total. São 515.141 mulheres moradoras de Campinas que contam com o serviço particular. O restante são homens (458.743). Em relação ao tipo de assistência, 582.620 pessoas têm convênio médico e 391.264 apenas convênio odontológico.

MOTIVOS

Um dos motivos que podem estar ligados a esse aumento na procura de planos de saúde é o fato de que resoluções da ANS obrigaram em agosto do ano passado os convênios a darem cobertura para os exames de detecção do novo coronavírus.

Você viu?

Com isso, os pacientes com convênio médico têm a cobertura ampliada, já que os exames passam a fazer parte do rol de procedimentos obrigatórios que devem ser oferecidos aos usuários.

Entre os testes que devem ser cobertos estão o sorológico e o RT-PCR. No caso do exame sorológico, para o qual é coletada uma amostra de sangue, é necessário que o cliente esteja com os sintomas da Covid-19 há pelo menos sete dias e que não tenha resultado positivo anterior do RT-PCR.

BRASIL

No Brasil, os planos de saúde ganharam a adesão de 1 milhão de beneficiários durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil, aponta levantamento divulgado pela Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) a partir de dados disponibilizados também pela Agência Nacional de Saúde Suplementar.


Segundo a FenaSaúde, os planos têm, atualmente, 48 milhões de beneficiários, o maior número desde setembro de 2016. O aumento foi maior nos planos coletivos empresariais, que cresceram 2,48%. A adesão dos idosos nesses planos foi ainda maior, com uma expansão de 3,8% de pessoas com mais de 59 anos. Na faixa abaixo dessa idade, o aumento ficou em 2,36%.

Os planos individuais e familiares tiveram alta de 0,07% no número de novos beneficiários. Entre os idosos o índice ficou em 2,65%, contra uma queda de 0,9% com menos de 59 anos.

AUMENTO DE UTILIZAÇÃO 

Durante a pandemia os planos também tiveram alta na utilização, tanto pelos pacientes com covid-19, como para outras necessidades. De acordo com o levantamento, em março a ocupação de leitos em unidades de terapia intensiva de pacientes com o novo coronavírus ficou em 80%. O índice de uso de leitos para outras enfermidades registrou 73% no mês passado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários