Doria flexibiliza e autoriza comércios e serviços a funcionarem até 23h
Reprodução: ACidade ON
Doria flexibiliza e autoriza comércios e serviços a funcionarem até 23h

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou no começo da tarde de hoje (7) a prorrogação da chamada Fase de Transição do Plano São Paulo, com a ampliação do horário permitido, até às 23h e aumento na capacidade de público em estabelecimentos. As novas permissões passam a valer na próxima sexta-feira, feriado de 9 de julho .

"A autorização passa das 21h para às 23h. Isso inclui bares, restaurantes, padarias, comércios e serviços. Com a queda dos indicadores vamos estender para mais duas horas, e vamos aumentar a permissão, de 40 para 60%, mantidas todas as demais cautelas e protocolos sanitários", disse Doria.

No caso de shoppings, comércio e restaurante, o acesso é autorizado até às 22h. No entanto o encerramento das atividades é autorizado até 23h.

Segundo o governador, a medida foi amparada após melhora dos indicadores da pandemia no Estado. Apesar de manter a fase de transição e flexibilizar regras, a recomendação é que em cidades com índices ainda em alerta, os prefeitos mantenham restrições.

"O Estado mantém a fase de transição e amplia o horário, a medida vai ser adotada com exceção das cidades onde os prefeitos entenderem que devam ainda manter medidas restritivas", alegou.  

"A desaceleração de pacientes internados em UTI e enfermaria foi a maior desde o início do ano, e com isso podemos dar esse próximo passo de retomada segura e responsável", disse a secretaria de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

O QUE VALIA

Você viu?

Desde abril, todo o Estado de São Paulo está na fase de transição do Plano São Paulo, que permitia até então o funcionamento de todos os setores da economia, mas com limitações. Comércio e serviços, por exemplo, funcionam atualmente entre 6h e 21h, em 40% da capacidade. Ainda havia um toque de recolher diário entre 21h e 5h. 

A fase de transição começou a valer no dia 18 de abril, e tinha previsão de duração de apenas duas semanas. No início, a medida foi mais rígida, com atendimento presencial liberado apenas para atividades comerciais e religiosas, com 25% da capacidade e funcionamento entre 11h e 19h. Já a partir do dia 24 o governo liberou o funcionamento das demais atividades. 

Nos anúncios seguintes, o governo ampliou o horário de funcionamento e prorrogou a medida até então. As regras estavam em vigor até o dia 15 de julho.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários