Restaurantes e bares programam reestruturação.
Divulgação/Abrasel
Restaurantes e bares programam reestruturação.

Com a ampliação do horário de funcionamento de restaurantes e outros serviços até as 23h desde o dia 9 de julho, o setor de bares e restaurantes da RMC (Região Metropolitana de Campinas) pretende recontratar 60% dos funcionários demitidos durante a pandemia de Covid-19.

Em Campinas, além do horário de funcionamento até 23h, também foi ampliada a capacidade de ocupação dos lugares vai para 60%. A medida inclui todos os setores da economia, como restaurantes, comércio, shoppings, salões de beleza, academias e serviços de um modo geral.

"Esse perfil de contratação atual ainda é temporário. É o que chamamos de 'freelancer', a pessoa que vem trabalhar duas, três vezes na semana, principalmente em dias de maior movimento. Mas, como o período noturno representa mais de 50% das vendas, a gente tendo uma certeza que o período noturno vai continuar aberto, as contratações continuarão acontecendo", disse o presidente da Associação, Mason.

De acordo com Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) de Campinas, cerca de 25 mil pessoas foram demitidas no setor por conta das restrições adotadas na pandemia.

Você viu?

ALÍVIO

Além da recontratação de trabalhadores, os empresários veem o momento como oportunidade de diminuir os prejuízos que tiveram no período. "É um alívio para a gente, saber que podemos trabalhar até as 23h, mesmo com a capacidade reduzida, foi muito bom. Deu pra perceber que o público tá com expectativa. No fim de semana tivemos um movimento excepcional. Isso traz esperança pra gente", disse o empresário José Ferreira Junior.

No caso dele, os prejuízos nos últimos meses foram grandes devido a redução nas vendas. No último ano, mais da metade dos funcionários foram demitidos. De um total de 42 pessoas, apenas 28 estão trabalhando no local atualmente.

"Está difícil contratar, embora tenha tanta gente desempregada. Mas o pessoal ou se realocou ou não tem qualificação. Conheço pessoas que trabalhavam de cozinheiro e foram trabalhar de motoboy, por exemplo. Na questão da qualificação, tem o tempo de treinamento, que é difícil também. Isso é um problema que vamos ter que enfrentar", disse.

VAGAS ABERTAS

Na hamburgueria do empresário Anderson Jordão a recontratação já foi necessária tanto para chef de cozinha como para auxiliar, após o aumento no movimento. No entanto, ele afirmou que tem tido dificuldade em encontrar profissionais. Isso porquê ele percebe um certo receio dos candidatos em aceitar a vaga.

"É muito nítido na entrevista (esse receio). Muitos deles questionam a gente se não iremos demití-los depois. E não depende só de nós, mas de manter os serviços abertos até as 23h e as coisas fluindo para que eles possam ficar. Sentimos dificuldade também na parte técnica. Alguns não atendem a demanda de trabalha e é preciso dispensar", contou.

Para ele, o momento é de mais otimismo, uma vez que a vacinação contra a covid-19 tem deixado os clientes mais seguros de frequentar os restaurantes. "A expectativa é boa", disse. (Com informações da EPTV Campinas)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários