Morador de Nova Odessa transforma Uno em motorhome para chegar aos EUA
Reprodução: ACidade ON
Morador de Nova Odessa transforma Uno em motorhome para chegar aos EUA


O microempreendedor Luiz Henrique Torelli, de 32 anos, vai embarcar em uma aventura e tanto. Ele quer viajar até os Estados Unidos de carro. Ou melhor, em um Uno transformado em uma "motorhome". Gastando R$ 4,5 mil o morador de Nova Odessa, transformou seu Uno antigo em uma casa móvel. (veja abaixo o vídeo) que mostra os detalhes da construção e se inspire com a ideia. 

No veículo há uma cama de solteiro, geladeira portátil, fogão, pia, armários, e um banheiro com chuveiro e sanitário . "Eu nunca tinha cortado madeira na vida. Não sabia como fazer e nem olhei tutoriais. Mas estava determinado. Então peguei ferramentas emprestadas, tirei as medidas do carro e comecei a trabalhar com criatividade no projeto que sempre acreditei. Hoje me orgulho do resultado", contou. 

Com tudo o que precisa para sobreviver, a meta do Luiz é encarar a estrada, atravessar o país e chegar aos Estados Unidos em até seis meses. "Minha ideia inicial era a de ir ainda esse ano, mas com as fronteiras fechadas por causa da pandemia ficou inviável", disse. 

Com isso, o microempreendedor adiou a viagem para janeiro de 2022. E ele já está se preparando para esse desafio ousado e que promete ser muito emocionante. "Meu carrinho já tem quase 20 anos de uso e 200 mil quilômetros rodados. Até os EUA são 8.359 quilômetros de estrada. Sei que vou passar alguns perrengues, mas vou ter muita história pra contar. E espero ter um pouco de sorte nesse caminho" , confessou aos risos. 

PARA NÃO PASSAR PERRENGUE 

Para uma viagem longa dessas, o Luiz está se preparando para não enfrentar problemas mecânicos com o "Unohome".
"Vou levar peças extras. Normalmente as que mais quebram em um carro são correia dentada, velas, bomba de óleo, de água. Vou comprar e deixar de reserva. Porque imagina se o carro quebra em Panamá, Honduras, com certeza não vou achar nada para o modelo desse carro nesses lugares"
, disse o microempreendedor. 

TIROU O PROJETO DA GAVETA 

O jovem sempre teve o sonho de viajar em uma "motorhome". Mas como o investimento de cerca de R$ 300 mil era muito alto para o orçamento dele, o Luiz decidiu inovar usando o que tinha em seu alcance - o Uno ano 2002. "Eu comecei a pensar: por que não criar a minha própria casa móvel usando o meu Uno?", relembrou. 

Durante o ano passado Luiz fez um planejamento financeiro, cortou gastos e deu início ao projeto. Aí foi a hora de construir a casa adaptada. O morador de Nova Odessa criou uma página na rede social e foi publicando as fotos e vídeos da evolução da obra. (confira o vídeo abaixo) 

COMPACTO, VERSÁTIL E ECONÔMICO 

Além de ser um investimento baixo a aposta no Uno tem sido garantia de economia. "Para montar uma casa móvel em uma van a média de gastos varia entre R$ 200 mil e R$ 300 mil. Quem adapta o projeto usando uma Kombi, tem gasto médio de R$ 80 mil. Eu gastei R$ 4,5 mil e ainda tenho algumas vantagens porque o carro gasta pouco combustível e tem mão de obra acessível", contou. 

No Uno, apenas o banco do motorista permaneceu sem alteração. No espaço vertical criado entre o local onde ficava o banco do passageiro e o lado direito do banco traseiro ele colocou uma cama de solteiro. A cama se estende do local do porta-luvas e tem 1,80 m de comprimento. 

Atrás do assento do motorista, ele montou gavetas de madeira para suas roupas e colocou uma pequena geladeira portátil de 18 litros. O espaço onde era o porta-malas do Uno, foi ocupado por uma pia sobre um recipiente de 10 litros de água e um armário de cozinha de madeira com gavetas que guardam talheres, pratos, panelas, alimentos e um fogareiro que funciona com gás. 

Para tomar banho, caso não encontro um local adequado ele estende um toldo e uma lona na parte traseira do carro. De lá ele puxa um chuveirinho com ducha. 

Outra surpresa do Motoruno fica debaixo da cama. Há um recipiente de madeira usado como sanitário . Lá, é só colocar um saco plástico dentro que depois é descartado. 

No teto do veículo ele tem um bagageiro de 360 litros onde leva equipamentos de camping. 

EXPERIÊNCIAS PELO BRASIL 

Luiz começou a se aventurar no "Unohome" em janeiro deste ano. Ele visitou cidades do litoral paulista como São Sebastião e Ubatuba e também foi até Paraty, no Rio de Janeiro. 

Apesar de ser organizado, quando se trata de roteiros, o rapaz gosta de se surpreender com as paisagens. "Tem tantos lugares bonitos por aí. Normalmente eu escolho um ponto para começar a viagem. Daí para a frente, eu deixo o caminho me surpreender", disse. 

Luiz afirma que sua trajetória de viagens com o "Unohome" só está começando. Ainda esse ano, ele pretende sair de São Paulo e dirigir até os Lençóis Maranhenses, passando, no caminho, por destinos como Chapada dos Veadeiros e Jalapão. "Mas do mesmo jeito, sem montar roteiros", explicou. 

IDEIA ATRAIU OLHARES 

A reação das pessoas têm atraído olhares. "Quem vê o "Unohome" me pergunta: "como você construiu uma casa dentro de um carro?", disse. 

Ainda de acordo com o Luiz, a ideia tem motivado muitas pessoas. "Alguns me acham louco outros querem conhecer um pouco mais sobre a minha rotina. Eu mostro que é possível sim dormir, cozinhar, tomar banho, e ter uma vida normal mesmo dentro de um Uno", contou. 

CONHEÇA O UNOHOME 

O Luiz fez várias adaptações para a ideia dar certo. O banco do passageiro que fica ao lado do motorista e o assento traseiro foram removidos e substituídos por uma cama de solteiro. "Durante a noite ou até de dia é só fechar as cortinas. O interior do veículo fica bem escuro e confortável", disse. 

Os armários também foram projetados pelo Luiz. Um é para guardar as roupas dele e o outro serve para colocar mantimentos, talheres, pratos e panelas. 

Ele também instalou uma geladeira portátil no Uno para gelar suas bebidas e alguns alimentos e instalou um fogão a gás no carro pra conseguir cozinhar. 

Já no espaço do porta-malas do carro, ele fez uma pia. De baixo dela vai um galão de água que pode ser abastecido com facilidade.
Para tomar banho, o jovem usa um equipamento que capta a água de um balde de cinco litros. Segundo ele a quantidade é suficiente para uma boa ducha. 

"Eu coloco um toldo e uma lona na parte traseira do Uno e, com privacidade consigo tomar a minha ducha. Se tiver alguma emergência tem espaço até para fazer o número 2. "Fiz um assento de madeira que fica de baixo do colchão. Ele é todo vedado. Se eu precisar usar coloco uma sacola, uso e depois descarto", explicou. 

Além disso, o paulista ganhou um bagageiro de 360 litros para instalar sobre o teto do carro e que pode levar equipamentos de camping, como barraca e o toldo. "Assim consigo até acampar se eu quiser. Eu pretendo no futuro viver dessas viagens. É um estilo de vida que adotei", disse.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários