Latidos de Milú fizeram GM achar menino desaparecido
Reprodução: ACidade ON
Latidos de Milú fizeram GM achar menino desaparecido

Foram os latidos do cão Milú que fizeram a Guarda Municipal de Campinas encontrar o menino de 2 anos desaparecido na noite de ontem (19), em Campinas. O pequeno mora com a família no bairro rural Três Vendas que fica no entorno do Anel Viário Magalhães Teixeira. 

Vítor saiu de casa a pé e caminhou por cerca de três quilômetros, atravessando inclusive um túnel subterrâneo que passa debaixo da rodovia. Mas ele não estava sozinho, o tempo todo foi seguido pelo cão da família, o Milú, de 5 anos. 

Foi graças a ele e seu insistente latido que os guardas municipais, resolveram seguir o som, e encontraram, depois de quatro horas de buscas, a criança ao lado da mureta de concreto que margeia o Anel Viário.  

O menino foi resgatado com princípio de hipotermia, já que fez muito frio na noite de ontem e foi levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) São José onde passou a noite em observação. Ele recebeu alta nessa manhã (leia mais abaixo).  

"Fizemos o patrulhamento naquela área e um cachorro começou a latir para a viatura. Ele ficava latindo sem parar. Nós tínhamos a informação de que a criança estava acompanhada do animal e isso acabou chamando a atenção da equipe. Nos deslocamos no sentido do latido do cachorro e assim, conseguimos localizar a criança", afirmou o guarda Ataíde Barbosa, GM.  

O GM disse que a criança estava bem tranquila. "Acreditamos que ele estava brincando de se esconder da família e por isso não respondia aos chamados. Ele estava brincando de esconde-esconde", disse. 

Você viu?


A mãe da criança disse que o menino sumiu muito rápido e agradeceu as buscas feitas pela GM.  

"Foi muito rápido o sumiço dele. Foi em cinco minutos que não o encontrei mais. Estava lavando roupa na lavandeira e ele gosta muito de caminhão, daí passou um caminhão que passa no sítio, acho que ele foi atrás do caminhão que ele gosta. Na hora que dei conta, que fui dentro de casa buscar sabão, ele já não estava mais. Daí sai para procurar ele, mas sai de um lado e ele de outro porque o encontraram no lado de cima. Eu tinha ido para o lado de baixo primeiro. Acredito que enquanto eu ia para baixo, ele seguia para cima e acabamos nos perdendo", disse Alessandra Dranka, trabalhadora rural.  (COM INFORMAÇÕES DA EPTV)

AVALIAÇÃO

Hoje de manhã o menino passou por uma nova avaliação médica e teve alta. Por meio de nota a Prefeitura informou que ele é uma criança saudável e sem sinais de maus tratos. Por medidas de segurança, o Conselho Tutelar foi acionado e, de acordo com protocolo, a assistente social da UPA fará uma visita domiciliar a família amanhã.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários