Morre homem que teve 95% do corpo queimado após explosão em Hortolândia
Reprodução: ACidade ON
Morre homem que teve 95% do corpo queimado após explosão em Hortolândia

Você viu?

O homem de 35 anos que teve 95% do corpo queimado após uma explosão em Hortolândia, na última sexta-feira (23), morreu no domingo (25) após não resistir aos ferimentos. O incêndio aconteceu em um dos quartos da residência, na Rua Ester da Silva Oliveira, no Jardim Lírio.

Segundo o boletim de ocorrência, a suspeita é que uma bituca de cigarro tenha causado a explosão (leia mais abaixo).

O homem teve queimaduras de segundo e terceiro grau em 95% do corpo e nas vias aéreas, e foi socorrido em estado grave para HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp, onde permanecia intubado.

Já uma mulher de 19 anos, gestante, teve queimaduras leves na região da barriga e dos pés mas teve alta no mesmo dia. O caso foi registrado como incêndio culposo e lesão corporal culposa, ou seja, não intencional.

A EXPLOSÃO

A explosão ocorreu em um dos quartos da casa e, em imagens gravadas por vizinhos, foi possível ver que a cama ficou queimada (veja vídeo abaixo). Um copo de plástico chegou a derreter por conta do calor. 

"A gente escutou uma explosão vinda do quarto. Quando entrei, vi o colchão queimado e bastante sangue pela casa. Foi um cenário horrível, bem chocante. A moça também estava em choque e foi se acalmando. Ela contou que eles estavam fumando no quarto, onde tinha um galão de gasolina. O homem teria jogado a bituca próximo do galão, que estaria aberto", contou uma das testemunhas.

A ocorrência foi atendida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) por volta das 7h30 de sexta-feira. De acordo com as testemunhas, em uma das escrivaninhas do quarto havia um maço de cigarro e um isqueiro. 


"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários