Contratação de temporários cresce 69% em Campinas
Reprodução: ACidade ON
Contratação de temporários cresce 69% em Campinas

A contratação de temporários cresceu 69% em Campinas, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). O balanço indica ainda que foram 24.674 contratações temporárias de abril de 2020, no começo da pandemia de covid-19, a maio deste ano.

Neste ano, os dados do Caged apontam que foram 1.466 contratações temporários em maio. No ano passado, também em maio, o número era de 867. No comparativo entre os meses, o aumento é de 69%.

No histórico levantado pelo Caged, o aumento começa a partir de maio de 2020. Até novembro, o crescimento é linear, sendo que entre outubro e novembro do ano passado foram cerca de 2,5 mil contratações mensais.

Em dezembro, houve uma queda - com 1.467 contratações. Já em janeiro deste ano, os números voltaram a ficar acima de 2 mil contratações por mês. Em janeiro foram 2.058 contratações e em março, 2.368.

Em abril, houve nova queda, com 1.161 registros, subindo novamente em maio de 2021. Ao longo de todo este período, a soma de temporários chega a quase 25 mil pessoas.

Esse crescimento foi provocado tanto por empresas que reduziram o número de empregados fixos ou aquelas que quase quebraram por conta da crise econômica gerada pelo coronavírus, mas estão se recuperando.

OS DIREITOS

Para o advogado Mauricio Gasparini, a contratação de temporários é positiva no momento. "Já mostra uma recuperação da economia. A crise de confiança gerada pela pandemia colocou muitos empresários em compasso de espera. Mas existe contratação", disse.

Segundo ele, os direitos de temporários são parecidos com as contratações sem prazo determinado de trabalho.
Vale dizer que, no temporário, o período máximo de contrato permitido é de 9 meses.

"O temporário tem direitos às horas extras e a jornada é de 8 horas, além de garantida a igualdade de salário dos outros empregados. Ele também tem acesso a serviços médicos da empresa e refeitório quando existente", explicou.

No entanto, esse contrato não prevê o aviso-prévio de demissão por prazo determinado, a multa da rescisão do FGTS ou o seguro-desemprego.

COMO É

Em uma agência de estágios de Campinas houve um aumento de contratação de temporários por conta da pandemia. "Nós não tínhamos o costume de contratar temporários, mas está acontecendo porque a demanda do nosso serviço está aumentando demais. Temos uma demanda por conta da recuperação econômica, com uma perspectiva melhor", disse o empresário Igor Moreira.

Segundo ele, desde o começo do ano foram contratadas mais de 15 pessoas. "Desse total, 10 a 11 pessoas são temporários. Devido a essa contratação, conseguimos conhecer muito esse profissional. Porque ele está dentro da empresa, e tem grandes chances de efetivação", disse. (Com informações da EPTV Campinas)

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários