Fake news: faltantes e quem recusa vacina em Campinas não têm bloqueio na Receita Federal
Reprodução: ACidade ON
Fake news: faltantes e quem recusa vacina em Campinas não têm bloqueio na Receita Federal


A Secretaria de Saúde de Campinas emitiu uma nota nesta terça-feira (27) esclarecendo que, ao contrário de informações falsas divulgadas em redes sociais, os moradores da cidade que não comparecem ao agendamento da vacina contra a covid-19 ou recusam o imunizante disponível  não ficam bloqueados na Receita Federal.

As punições, que começaram a valer neste mês na cidade , valem apenas na vacinação. Ou seja, aqueles que não comparecerem a vacinação no dia agendado, tem o CPF bloqueado temporariamente apenas no site da vacinação ( https://vacina.campinas.sp.gov.br ),  sendo que a informação que circula nas redes sociais de que o bloqueio seria na Receita Federal é falsa. O documento continua válido em todo o território nacional.

Você viu?

REGRAS

De acordo com o decreto municipal, os faltantes ficam com o CPF bloqueado no sistema por 30 dias, ou seja, não conseguem agendar novo horário de vacinação neste período. No entanto, há a possibilidade de entrar com recurso no Protocolo Geral da Prefeitura explicando o motivo da ausência. Basta preencher o formulário disponível no site.



Já quem recusar a vacina, terá o documento bloqueado no sistema da Secretaria de Saúde e só será imunizado depois de concluído todo o processo no público adulto. 

Até semana passada, Campinas já tinha mandado 59 pessoas para o final da fila por recusa de vacina. Outras 2.172 pessoas já faltaram em agendamentos neste período, e apenas 67 deram justificativas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários