Para proteger plantação do frio agricultor usa embalagens de marmitex em Sumaré
Reprodução: ACidade ON
Para proteger plantação do frio agricultor usa embalagens de marmitex em Sumaré


Com a temperatura despencando na região de Campinas, o setor agrícola se mantém em alerta e tenta driblar os problemas causados pelos impactos do frio. 

Em Sumaré, o agricultor Gerson Cezar Stein, do sítio Paraíso, teve uma ideia um tanto quanto inusitada para enfrentar essa frente fria de origem polar. Ele comprou 108 mil embalagens de isopor para marmitas para cobrir e proteger as plantações do frio.   

Com o investimento de R$ 18 mil, um valor baixo levando em conta que a plantação ocupa uma área de 10 hectares, o equivalente a 11 campos de futebol ele consegue salvar todo o cultivo e não ter prejuízo. 

"Normalmente, quando vem o alerta de baixas temperaturas nós costumamos enterrar as plantações. Só que essa prática costuma ser mais demorada e ainda causa riscos para a plantação em relação a possível contaminação da planta e na hora de desenterrar pode prejudicar a folhagem", contou. 

Ele ainda explica que em dois dias foi possível produzir os recipientes e cobrir as plantas de maneira mecânica. 

"No final de semana a expectativa é de que a temperatura volte a subir então precisamos já descobrir essas plantações pra fazer a fotossíntese e elas se desenvolverem", disse. 


Em 1994 a região sofreu com o frio e a queda brusca nas temperaturas fizeram ele perder 30% da produção. 

"O frio pegou a gente de surpresa na época. Não deu tempo de se preparar. Eu ainda perdi pouco. Teve gente que não conseguiu salvar nada", disse. 

Com a produção salva pelas embalagens de marmitas, o agricultor Gerson Cezar Stein conta que essa safra deve produzir 40 mil caixas de tomates longa vida em 60 dias. 

GEADAS 

De acordo com levantamento da Esalq, foram contadas 66 geadas moderadas nos meses de julho, desde 1917, até 2020. São consideradas geadas moderadas quando as temperaturas chegam entre 1º e 3°C, como previsto para esta semana. 

LEIA TAMBÉM: 
Geada pode levar inflação a 7% no ano; veja os alimentos mais afetados
Entenda por que a geada tira o sono dos agricultores


OUTRAS ALTERNATIVAS 

O agricultor Gerson Cezar Stein disse que pretende guardas as embalagens para usar em caso de outras massas de ar frio que possam atingir a produção. 

"Essa é uma maneira de resolver o problema e vale a pena guardar essas embalagens", explicou. 

Ele explicou ainda que outras manobras podem ser feitas para tentar diminuir o prejuízo, como fazer fumaça com serragem, óleo diesel e fogo. Desta forma, o calor do solo permanece, evitando que o ar frio fique na plantação. "Mas depende de um pouco de sorte porque o vento precisa soprar a favor do produtor", disse. 

PESQUISA 

O Cepagri está desenvolvendo uma pesquisa sobre os danos das baixas temperaturas e geadas nas culturas agrícolas de 2021.
Moradores que sofreram pelo fenômeno, podem enviar as fotos com data e local (se possível coordenadas geográficas) para os e-mais: Priscila Coltri ([email protected]) e/ou Bruno Bainy ([email protected]) ou nas redes sociais (facebook e Instagram) do Centro.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários