Suspeito de matar ex-mulher na frente da filha é preso em Campinas
Reproução
Suspeito de matar ex-mulher na frente da filha é preso em Campinas


Foi capturado e preso na noite de ontem (2), em Campinas, Elder Cruz, de 38 anos, acusado de matar a ex-mulher de 45 anos a facadas. O crime aconteceu no último domingo (1º) no Jardim Chapadão, e o suspeito estava foragido desde então. 

Segundo a Polícia Militar, o homem estava escondido em uma área de mata no Parque Via Norte. Equipes em patrulhamento avistaram o suspeito em uma trilha. Quando notou a presença da polícia, o homem tentou fugir, mas não conseguiu. 

Após ser detido, Elder confessou que era o autor do crime e disse que estava escondido na mata desde o dia do crime. Ele foi encaminhado à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), onde prestou depoimento e ficou preso. 

O CRIME 

Cibele Ramires Almeida morreu após ser atingida com duas facadas, uma no abdômen e outra no coração. Ela teria sido atingida pelo ex-companheiro, na frente da filha do casal, uma menina de 3 anos.

De acordo com informações da equipe de investigação da Polícia Civil, o casal estava separado há dois anos, mas voltou a morar junto neste ano durante quatro meses, entre março e junho. A tentativa não deu certo e, de novo, a mulher colocou um ponto final no relacionamento.

O homem, sem se conformar com o fim, teria invadido o prédio onde a mulher e a filha moravam armado com uma faca. O crime aconteceu durante a madrugada. 

Você viu?

Segundo a delegada titular da 1ª DDM (Delegacia da Mulher) de Campinas, Ana Carolina Bacchi, a mulher tinha uma medida protetiva em andamento, e já tinha feito um boletim de ocorrência pelo crime de ameaça.

Anteriormente, o homem já havia sido preso por descumprimento de uma medida protetiva de outro relacionamento. Ele também já havia entrado outras vezes no prédio, aproveitando-se do momento de saída de outros moradores.

Além da filha de 3 anos com o homem, a vítima tem uma filha de 15 anos de outro relacionamento. 

OUTROS CASOS

Esse é o quinto caso de feminicídio neste ano na cidade. Campinas registrou dois casos de violência contra a mulher em um período de apenas 48 horas.

Além do caso que aconteceu no domingo, outros quatro casos foram registrados na cidade. Os crimes aconteceram entre os meses de maio e julho.



No último dia 29 de julho, um homem de 23 anos, foi preso em flagrante após matar asfixiada a companheira , de 28 anos. Segundo o boletim de ocorrência, o casal teria discutido e em seguida a mulher foi asfixiada. O homem fugiu, mas depois acabou se entregando na delegacia.

Em junho, uma idosa de 60 anos foi morta com facada nas costas no Jardim Lisa. O acusado também era companheiro da vítima.

Em maio, um homem matou a ex-mulher de 32 anos e cometeu suicídio em seguida no Jardim do Lago. No mesmo mês, uma mulher de 46 anos foi morta após o ex-marido atear fogo no carro em que estava .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários