Motoristas fizeram paralisação da linha verde nesta manhã.
Divulgação/Emdec
Motoristas fizeram paralisação da linha verde nesta manhã.


Campinas amanheceu nesta terça-feira (31) com parte do transporte público municipal paralisado . Os motoristas da VB3, que atendem os ônibus da linha verde, não saíram da garagem no primeiro horário por protesto contra a empresa responsável.  Foram afetadas pela paralisação linhas que atendem a região Sul de Campinas, que concentra bairros como Jardim Amazonas, São Gabriel, São Vicente, São Pedro e San Martin, além das linhas que atendem o shopping Parque D. Pedro e os terminais Barão Geraldo, Metropolitano e Central.

Segundo a Emdec, "a paralisação perdurou por duas horas e foi finalizada por volta da 07h40. Às 08h, 75% da frota paralisadavoltou para as ruas. E a normalização da operação segue neste momento (08h15)".  Muitos passageiros, no entanto, não conseguiram chegar ao trabalho no início da manhã por causa dessa paralisação

Segundo o sindicato dos Rodoviários de Campinas e Região, a greve era por motivos de "descaso com os motoristas", sendo que os funcionários dessas linhas alegam receber punições indevidas, como por exemplo, em caso de multas ou batidas de trânsito, seriam penalizados. 

Você viu?

A Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) confirmou a greve da garagem da VB3. Segundo a assessoria, foram afetadas linhas que atendem a região Sul, que tem bairros como Amazonas, São Gabriel, São Vicente, São Pedro e San Martin, além das linhas que atendem os o shopping D. Pedro e os terminais Barão Geraldo, Metropolitano, Central.

Em nota, no início da manhã a Emdec afirmou que realizava uma ação de emergência, buscando frotas reservas com outras empresas e cooperativas para rodas nas linhas afetadas com mais demanda. A empresa afirma que "foi pega de surpresa" com a greve , e que a dificuldade principal era de conseguir motoristas para atender as linhas.

NEGOCIAÇÃO E RETOMADA

Segundo o SetCamp (Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano e Urbano de Passageiros da Região Metropolitana de Campinas) um grupo de funcionários da concessionária VB, responsável pela operação das linhas da cor verde, paralisou hoje, sem aviso prévio, a maior parte da operação.

"Dos 179 ônibus apenas 25 saíram para as ruas. O SetCamp classifica o ato como irresponsável por trazer sérios prejuízos à comunidade e estar sendo insuflados por ex-sindicalistas que estão com impedimentos por parte da Justiça", disse a nota.

O sindicato afirmou que interveio junto aos funcionários e propôs uma reunião às 14h para debater o assunto e afirmou que aos poucos, a operação está sendo retomada. 


PREJUÍZOS  

A paralisação trouxe reflexos aos trabalhadores que dependiam do transporte público no início da manhã.

A lavadora Cássia Nunes, esperava ônibus no Terminal Central para ir ao trabalho, mas após espera de quase uma hora a expectativa era de pelo menos voltar para casa.

"Estou esperando há uns 50 minutos, avisei meu chefe e vou tentar pelo menos voltar para casa, porque ônibus não está tendo", afirmou.

A cuidadora de idosos Tereza Lopes também foi afetada com a greve. "É difícil, muito complicado. Já está tão cara a passagem e chega essa situação. Ficamos sem saber o que fazer", lamentou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários