Homem é preso em barracão com fios de energia de empresas telefônicas
Reprodução: ACidade ON
Homem é preso em barracão com fios de energia de empresas telefônicas

Um homem de 21 anos foi preso nesta quarta-feira (8) em um barracão no Jardim Satélite íris, em Campinas, com diversos fios e cabos de energia furtados de duas empresas telefônicas. No local, os policiais encontraram mais de 1 milhão de peças.

À polícia, o suspeito, a princípio, não soube explicar a origem dos materiais. Depois, ele afirmou que revendia o material para pequenas empresas de transmissão de sinal de internet clandestino, conhecidas por fazerem "Gato Net".

INVESTIGAÇÃO

De acordo com informações da Polícia Civil e da GM (Guarda Municipal) de Campinas, policiais da DEIC (Divisão Especializada de Investigações Criminais) estavam investigando furtos de fios e cabos de energia na cidade e identificaram um barracão de sucatas no Jardim Satélite Íris com diversos fios de alumínio, escadas e painéis de telefonia de uma empresa telefônica.

No local, também foram encontrados aproximadamente duas toneladas de equipamentos de torres de transmissão de sinal de outra corporação . Foram localizados ainda equipamentos novos e usados no interior do barracão.

De acordo com a investigação, esse material é furtado de quadros de telefonia de rua, escadas de veículos das empresas e de torres de transmissões de sinais, todos de uso exclusivo das empresas.

Você viu?

Parte do material apreendido (Foto: Divulgação)

REPRESENTANTES

A Polícia e GM acionaram, então, representantes das duas empresas para averiguar o material aprendidos. Eles estiveram presentes no barracão e confirmaram a procedência dos equipamentos. Caminhões das duas empresas foram necessários para buscar mais de 1 milhão de peças.

REVENDAS

Após ser preso, o homem afirmou, a princípio, que não sabia justificar os materiais encontrados ali.



No entanto, a polícia disse que "informalmente" ele contou que adquiria os equipamentos de diversos lugares de São Paulo e de outros locais, como da cidade de Belém (PA), há três anos e que eram revendidos à pequenas empresas de transmissão de sinais de internet clandestina, conhecidas por fazerem "Gato NET".

No relato, ele não informou o nome dessas pequenas empresas à investigação. Após o flagrante, o suspeito foi autuado por receptação qualificada e encaminhado à cadeia do 2º DP (Distrito de Polícia) de Campinas, no bairro São Bernardo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários