Pfizer remaneja voo e não chega a 100 milhões de doses entregues
Reprodução: ACidade ON
Pfizer remaneja voo e não chega a 100 milhões de doses entregues

Por "questões logísticas", a entrega do lote 95, com 1.140.750 doses da vacina ComiRNAty contra a covid-19, prevista para este domingo (3), foi reprogramada para a próxima semana. A explicação foi divulgada pela farmacêutica Pfizer.

Apesar da mudança, não foi divulgada uma nova data para chegada da remessa.

O voo estava previsto para chegar durante a tarde no Aeroporto Internacional de Viracopos e seria o último dos quatro marcados para a data. Durante a manhã, entre 5h30 e 7h15, 2.895.750 imunizantes chegaram a Campinas.

As doses contra a doença são produzidas pela empresa em parceria com a BioNTech. Todas as aeronaves partiram de Miami, nos Estados Unidos, de onde saíram todas as outras cargas desde o início do acordo com o Governo Federal.

E OS 100 MILHÕES?

Com as quatro entregas previstas para este domingo, a Pfizer planejava alcançar a entrega de 100 milhões de doses ao Brasil. O número foi prometido no primeiro contrato assinado com as autoridades, mas a meta não foi cumprida.

O acordo foi oficializado em 19 de março e estipulava o prazo de 30 de setembro para fazer todas as remessas. O primeiro desembarque aconteceu em 29 de abril. Desde então, todos os lotes chegaram pelo Aeroporto de Viracopos.

O OUTRO CONTRATO

O segundo contrato entre a fabricante e o governo foi assinado em 14 de maio. O documento prevê mais 100 milhões de doses entregues até dezembro e deve ter os primeiros cronogramas de remessas divulgados nos próximos dias.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários