Homem preso por matar cachorro durante agressão à mulher admite maus-tratos
Reprodução: ACidade ON
Homem preso por matar cachorro durante agressão à mulher admite maus-tratos

O homem de 32 anos preso em flagrante após matar um filhote de cachorro enquanto agredia a ex-namorada no Parque Valença, em Campinas, admitiu à Polícia Civil o crime de maus-tratos contra animais. Ele pode ainda receber a multa máxima pela morte.

De acordo com o registro policial, o barbeiro pode ser multado em cerca de R$ 6 mil pela Polícia Ambiental. O caso ocorreu na manhã desta quarta-feira (6), por volta de 8h20.

De acordo com a PM (Polícia Militar), durante uma discussão o homem bateu na jovem de 27 anos e deu chutes no cachorro do casal, um filhote de quatro meses.

O animal chegou a ser arremessado e não resistiu aos ferimentos.
A discussão teria ocorrido por causa do término do relacionamento (leia mais abaixo).

Ainda de acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo, a mulher contou que havia terminado com o barbeiro e, na madrugada, ele foi até a casa dela e dormiu no sofá.

Pela manhã, enquanto se arrumava para trabalhar, ela ouviu o cachorro chorar. Em seguida, viu que o animal estava ferido. Enquanto cuidava do cachorro, o ex-namorado passou a agredi-lo, sendo que não resistiu aos ferimentos. Depois disso, ele passou a ameaçá-la.  

Ainda de acordo com o TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo, a audiência de custódia do barbeiro tem previsão de ocorrer amanhã (7).

Leia Também

alt
O crime aconteceu por volta de 8h20 (Foto: Reprodução)
DEPOIMENTO

Hoje, a vítima deixou a delegacia no começo da tarde, sem dar entrevista. No entanto, ela disse que o relacionamento de cinco meses tinha acabado e que o ex-namorado ia sair da casa aonde moravam juntos no Parque Valença.

De manhã, eles brigaram e ela tentou se proteger das agressões no banheiro da residência. Neste momento, a vítima conseguiu ligar a polícia. Ela relatou que ele tinha consumido bebidas alcoólicas.

O homem foi preso em flagrante por violência doméstica, ameaça, desobediência e maus tratos aos animais agravado por morte.

ADMITIU

Na delegacia, o agressor de 31 anos contou pra polícia que na tentativa de convencer a jovem a sair do banheiro para conversar com ele, começou a agredir o animal. Ele falou ainda que perdeu o controle porque tinha muito ciúmes dela e não aceitava o fim do relacionamento.


"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários